31.out.2017

1.000 palavras!! Essa é a quantidade de palavras do vocabulário de uma criança na idade de 3-4 anos

Nessa faixa etária, a criança já é capaz de compreender ordens mais longas, conversas, participar de histórias e música. Pessoas fora de seu convívio cotidiano conseguem compreendê-la! Fala sentenças simples, de 4 a 5 palavras, relata situações que vivenciou, porém sem muitos detalhes. Ainda nessa idade, é possível observar que a criança:

1)      Expressa diminutivo e aumentativo quando fala;

2)      Presta atenção durante cinco minutos a uma estória lida;

3)      Obedece uma sequência de duas ordens não relacionadas (por exemplo, “Traga um livro e feche a caixa de brinquedos”);

4)      Diz seu nome completo quando solicitado;

5)      Responde a perguntas simples envolvendo “Como?”;

6)      Emprega verbos regulares no passado (pulou, pulava);

7)      Relata experiências imediatas;

8)      Diz como são usados objetos comuns;

9)      Expressa ações futuras empregando os verbos “ir”, “ter”, “querer” (Vou comer, por exemplo);

10)  Utiliza adequadamente masculino e feminino na fala;

11)  Usa formas imperativas de verbos ao pedir favores (“Me dê banana”);

12)  Conta dois fatos em ordem de ocorrência.

 

Atualmente, muitas famílias queixam-se do “atraso” na fala de suas crianças. É claro que cada criança tem seu tempo e seu ritmo. No entanto, os marcos do desenvolvimento são fundamentais para se detectar alterações importantes. Em se tratando da fala, não se pode desconsiderar que o mundo virtual têm ocupado e substituído boa parte das relações interpessoais das pessoas em geral. Assim, quem tem criança em casa, precisa se conscientizar de que o ambiente que a cerca pode promover ou dificultar o desenvolvimento da linguagem. Estimular é importante, pressionar não!!

 

Ana Paranzini é Psicóloga (CRP 08/09142), com Mestrado em Psicologia Clínica (PUCCAMP) e especialista em Orientação de Pais. Idealizadora do Programa on line ADEUS BIRRAS e do Programa on line de ORIENTAÇÃO DE PAIS – Quando eu mudo… meu filho se transforma, que já ajudou e está ajudando muitas famílias a educarem seus filhos de maneira efetiva e prazerosa.

Fonte: O Inventário Portage Operacionalizado: Intervenção com Famílias. Lúcia C. A. Williams e Ana Lúcia R. Aiello. Editora Memnon, 2001.

Comente pelo Facebook

Leia mais!