8.jun.2012

Decidi estrear esse espaço com o livro A GRANDE FÁBRICA DE PALAVRAS de Agnès de Lestrade e Valeria Docampo. 


Era uma vez um país aonde ninguém falava. Era o país onde as palavras eram fabricadas. E lá é preciso comprar as palavras, comê-las, para só depois, pronunciá-las.
E é claro que existem palavras mais caras que outras, e só os ricos falam muito, porque falar custa caro. As palavras são como pedras preciosas. As pessoas mais pobres podem achar palavras em latas de lixo, mas estas geralmente são do tipo PUM ou COCO, que além de não valeram muita coisa, são sem graças. Ou as vezes, pode-se achar palavras soltas ao vento e tentar capturar algumas. 


Philéas conseguiu pegar 3 palavras hoje e vai guardá-las para falar à Cybelle (por quem está apaixonado).

  Ele adoraria falar “Bom dia! Você está linda!” mas não tem essas palavras guardadas… então, com todo amor queele tem no coração ele fala:

Eu não contei toda história, viu!?!
Escolhi este livro em função da importância e força que a PALAVRA tem na história. Nesta época de redes sociais na internet, programas horriveis na Tv, vejo que há muita banalização da palavra. Principalmente na internet, por estar protegido em casa, a pessoa (acha que) pode ser malcriada, falar o que bem entender, sem realmente pensar que cada palavra escrita ou falada tem um PESO, um SIGNIFICADO, um VALOR.  Vendo isso escrito, até parece óbvio, mas não é praticado. Fala-se muita bobagem, muitas palavras são gastas com desafetos,  fofocas e agressões gerando mentiras (palavras falsas), mais conflitos e intrigas.
Eu acredito que este livro pode ajudar a trabalhar este assunto com as crianças: Devo pensar (e muito) no que vou falar (ou escrever) porque as PALAVRAS carregam significados que podem machucar ou acalentar o outro! E nós não precisamos atirar palavras ao vento desnecessariamente!
Editora ALETRIA, ISBN: 9788561167172
#Boaleitura
GISELE é mãe 24 hrs dos criativos Cássio e Cecília, ilustradora nas horas vagas, blogueira (www.kidsindoors.com) e perdidamente apaixonada por literatura infantil.

Comente pelo Facebook

Leia mais!