13.set.2012

4º Seminário Revista Crescer {O evento}

Mamis,

O Seminário da Revista Crescer é um evento anual, que aborda temas atuais, através de debates com mães, celebridades (mães e pais, gente como a gente) e especialistas. O tema do 4º Seminário Revista Crescer – Famílias Contemporâneas foi o BRINCAR!

Foto cedida gentilmente pela amiga Marina – Blog Petitninos

Existe um jeito certo de brincar? É importante brincar com meu filho, ou estimulá-lo a brincar sozinho? Quais são as melhores maneiras de brincar? São perguntas frequentes que nos fazemos, pois como mães queremos sempre o melhor para nossos filhos, por isso esses questionamentos sem fim e a eterna culpa. Será que eu sei brincar com meu filho?

Imagem do Site da Revista Crescer

O Seminário esclareceu muito esse assunto para mim, com certeza as mães que participaram aprenderam muito. Confesso que superou minhas expectativas!

A jornalista e apresentadora Rosana Jatobá, mãe dos gêmeos Benjamin e Lara foi a mestre de cerimonia do evento. Ela confessou que as vezes exagera nas brincadeiras com os filhos, com caretas e nem sempre eles gostavam, o pediatra Luiz Guilherme aconselhou a observar a reação dos filhos, pois eles que mostram o limite da brincadeira. Lembrou ainda que a espontaneidade é tudo, pois os filhos sentem quando as brincadeiras são forçadas, ou mecânicas. 

Foto cedida gentilmente pela amiga Marina – Blog Petitninos 


E para falar sobre essas importantes funções de brincar,tivemos a honra de conhecer a norte-americana Kathleen Alfano, responsável pelo PlayLab, o Laboratório de Pesquisa de Primeira Infância da Mattel e convidada internacional. Segundo ela, que faz pesquisas ao redor do mundo há 33 anos, as crianças brincam da mesma forma em qualquer canto do planeta e isso não mudou nos últimos anos. Ela também falou sobre o papel da brincadeira para o desenvolvimento físico, cognitivo e social. As crianças aprendem brincando, quanto mais variadas são as experiências, maior será essa possibilidade de aprender.  



A roteirista, escritora e apresentadora Fernanda Young, mãe das gêmeas Catarina e Cecília e John foi a mediadora do debate. Ela foi logo confessando que é desajeitada e pouco inspirada na hora de brincar, mas o o pediatra Luiz Guilherme logo foi falando que muitas vezes os pais estão brincando e nem percebem, cada um brinca de um jeito, não existe jeito certo de brincar. Brincadeira é uma troca e cada um tem seu jeito!



Foto cedida gentilmente pela amiga Marina – Blog Petitninos 



Rosana Jatobá, Virna, Fernanda Young, Luiz Guilherme e Alessandra Fraçois – Foto do Site da Revista Crescer.


Foto cedida gentilmente pela amiga Marina – Blog Petitninos 


A segunda parte do Seminário era sobre a importância do brincar para crianças de 4 a 8 anos. Sobre o que pensamos das escolas, se são lugares para estudar, ou se pode brincar também? Sobre as cores nos brinquedos das crianças, rosa para meninas e azul para meninos. E sobre limites para videogame e computador, pois as crianças de hoje em dia só querem brincar dentro de casa.

Vocês já pararam para pensar sobre essas questões? 
Quanto a questão das cores de “menino e meninas”, todos os convidados falaram que não veem problemas em meninas usarem azul e meninos rosa, inclusive o apresentador Marcelo Tas, pai de Luiza, Miguel e Clarice, falou que usa muito rosa e dizem para ele que fica muito bem.
A professora e coordenadora da brinquedoteca, Maria Ângela falou sobre a questão dos colégios, que atualmente as crianças perderam a brincadeira na rua, pela segurança. e por isso, a escola é o único lugar que se pode brincar em grupo. É preciso que nela exista um momento de brincadeira. A escola ficou muito séria, muito chata e muito antiga, disse. Eu concordo! 
Um dos assuntos que percebo que muitas mães se sentem perdidas é quanto ao uso de equipamentos eletrônicos, sejam eles IiPads, iPods, videogames. Todos os convidados concordam que são importantes hoje, que é um caminho sem volta, mas que deve ser usado com limites. “Tem que ter limites, observar, ver outras coisas. Há uma enorme variedade de coisas para brincar do que esses aparelhos. E isso prejudica até o contato face a face. Mas não dá para negar”. disse Maria Ângela. 


“Você pode conhecer mais uma pessoa em uma hora de brincadeira do que em um ano de conversa.” Platão

Para mais detalhes, vídeo completo e fotos acesse o site da Revista Crescer, clique AQUI!

Quantas mamães, onde estou, alguém sabe ? =)



Eu amei, e agradeço a Mattel pela oportunidade de participar de um evento tão legal. Depois nós (embaixadoras da Fisher Price) fomos conhecer a Mattel, mas isso é assunto para outro post. 

Beijocas

Comente pelo Facebook

Leia mais!