27.jan.2017

5 dicas para combater a compulsão alimentar

Oi gurias, hoje Camila Lumertz que é nutricionista e coach está mais uma vez trouxe dicas para combater a compulsão alimentar e nos desafiou, quem está dentro?

E aí mulherada, conseguiram identificar melhor os momentos de compulsão alimentar? O que tem causado esse sintoma na vida de vocês? 

A compulsão alimentar é um distúrbio alimentar que como conseqüência faz você entrar no piloto automático e comer muito além do necessário, faz você ganhar peso e cada vez que isso se repete você reforça essa mau comportamento dentro da sua rotina ao perder o controle sobre si mesmo e sobre suas atitudes. Então vamos as 5 dicas que a nutri e coach preparou pra vocês começarem a abandonar esse mal hábito da sua rotina. 

1-      Procure estruturar melhor suas refeições. Coma mais alimentos que trazem saciedade como as proteínas (peixe, frango, carne bovina, ovos, cogumelos, grão de bico, lentilha e feijões) e as gorduras saudáveis (chia, linhaça, azeite de oliva extra virgem, castanhas, amêndoas). O excesso de carboidratos como arroz e massas podem elevar muito rápido sua insulina e a sua queda depois faz com que você sinta fome em seguida.  

2-      Tente criar uma rotina alimentar e estipular suas refeições. Seguir esse planejamento, ou pelo menos tentar seguir sempre que possível, até isso aos poucos ir se fixando na sua rotina, vai evitar que a fome a faça comer muito mais que o necessário. 

3-      Acrescente mais alimentos fontes de triptofano como abacate, cacau, banana, aveia, ovos, feijões, frutos do mar, aves, castanhas, nozes. O Triptofano é precursor da serotonina que é o hormônio do bem-estar, logo esses alimentos se ingeridos com freqüência podem amenizar sua ansiedade, melhorar seu humor, a qualidade do sono, aliviar até a TPM e conseqüentemente vai reduzir aquela vontade de ficar comendo a toda hora.

 4-      A instabilidade emocional, a ansiedade, o estresse também são grandes gatilhos para a compulsão alimentar. Que tal tentar ligar para uma amiga, mãe, tia para desabafar um pouco. Se não for possível, procure escrever num papel tudo àquilo que te incomoda: frustrações, desilusões, cansaço. Assim pelo menos você tira esses sentimentos de dentro de você para olhar para eles. Fica mais fácil de entender o que se passa ai dentro da sua mente e buscar uma solução. E lembrem-se quando você desconta seus problemas na comida, você não resolve problema nenhum, pelo contrário, você só arranja mais um problema, que muitas vezes é a culpa, a frustração e aquele baita arrependimento de ter  exagerado na comida, sem falar naquela sensação de barriga estufada e nas gramas a mais na balança, que com o passar do tempo viram kilos a mais.

5-Treine a capacidade de dizer não para algum alimento (ou pessoa) quando você sentir que já está saciada e que não precisa dar continuidade aquele pratão de lasanha, por exemplo, só porque ele é delicioso, mas porque você entende que precisa controlar seus comportamentos diante da comida e vejam não estamos falando aqui de restrições, mas sim de controle de excessos. E não tem mistério, tudo é treino até o momento que esse comportamento de se auto-observar e se controlar no exagero vire um hábito! Vamos tentar? 

Certo gurias, dei algumas orientações, mas agora peço que escolham 2 dessas dicas que mais fizeram sentido pra você começar hoje mesmo. Bora lá treinar bons hábitos! Me contem aqui por onde vão começar?

 Beijos da Nutri Camila

Comente pelo Facebook

Leia mais!