12.dez.2011

A creche…

O que fazer quando a mãe tem milhões de coisas para resolver e não tem como levar o filho tão pouco com quem deixá-lo?

(a) Não fazer nada, e ir empurrando com a barriga até o final do ano;
(b) Pedir para a vizinha que você nunca viu mais gorda cuidar;
(c) Pagar uma passagem para tua mãe vir te visitar e cuidar do neto;
(d) Chorar muito;
(e) Colocá-lo na creche.
Aqui não deu outra, eu empurrei com a barriga até o final do ano, e resolvi colocá-lo na creche, como falei aqui. Tinha alguns compromissos, e não dava para adiar mais. Não, amigas, não inscrevi ele na creche no ano letivo. Mas na creche que meu sobrinho vai, tem a opção de passar 1 turno,ou algumas horas, conforme a sua necessidade. E foi a única opção, e no final das contas, sem dúvida, a melhor escolha.
Na verdade, eu nem pensei muito. Porque se pensasse mesmo, eu ia acabar deixando para depois os meus assuntos. Mas decidi que tinha que fazer. Adoro essa escolinha, as professoras são atenciosas, carinhosas, e meu sobrinho ama. Então, sem dramas, levamos ele as 9 horas, dei um tchau tchau, e fui resolver minhas pendências. Claro que nesse meio tempo, liguei uma vez, mas procurei desligar, focar nas tarefas, para voltar o mais rápido para buscá-lo.Coisa de mãe.
Minha irmã té disse para eu dar uma volta, aproveitar e passear, mas claro que não fiz. Eu não me imaginei dando voltas sem motivo. Claro que se distrair era um motivo, mas eu já estava ansiosa. Afinal, não teve adaptação, nem nada. Eu simplesmente dei tchau tchau e fui, sem olhar para trás, senão voltava e deixava as coisas para o ano que vem mesmo.
Ele ficou na turma do primo, com os coleguinhas. A turminha de guris e gurias de 4 anos. Antônio se comportou super bem, brincou muito. A criançada achou o máximo “cuidar” do “bebê”. E quando eu cheguei,  pelas 11:40, com a dinda dele na salinha, o guri está sentado almoçando com os amiguinhos novos. A COISA MAIS LINDA DO MUNDO. Abriu um sorriso, veio na minha direção, deu um abraço e já foi pro colo da dinda.
Depois de todo o chamego, ainda come todo o papá, lava o rosto e dá tchau tchau para os amigos, como se sempre fosse ali, como se fossem amigos de anos, A COISA MAIS LINDA DO MUNDO²!!
E foi assim, o primeiro dia de creche do guri. Ele amou! E a dona da creche me deixou bem a vontade para fazer isso quantas vezes for necessário. O preço foi bem acessível, só que a creche é em Porto Alegre, e eu sou de Canoas, então foi uma mão, mas quando eu tiver que ir a Porto Alegre, já sei onde deixá-lo e ficar tranquila.
Para a gente pensar, talvez quem precisa mesmo da adaptação são as mães, e não os filhos!rs
Não é mesmo? A manhã foi tão tranquila, e eu tinha certeza que ele iria chorar, ou fazer uma manha, e nada…
Beijos e uma semana abençoada por Deus para todos nós!

Comente pelo Facebook

Leia mais!