16.nov.2011

A feira, o "macaco" e a questão!

Aqui em Porto Alegre teve a 57ª Feira do Livro, eu adoro e fazia tempo que não íamos. Eu sempre vou, dou uma passeada, mas dessa vez fomos com mais calma. Era final de tarde, último dia da feira,pôr do sol no Guaíba, e aquele tanto de livros, novos, usados, caros, e super baratos, pedindo para levarmos para casa. Valeu muito a pena. Não deixei para a última hora propositalmente, foi quando deu mesmo, e achei todos livros que queria, e ainda com desconto!!

A Feira do Livro é sempre beeem cheia, com pessoas por todo o lado, vários expositores, aqueles lugares que os braços e olhos de mãe se multiplicam, sabem? É um olho no livro e outro no carrinho. Antônio chegou dormindo, com o chá de carro, e até ele acordar conseguimos olhar calmamente os livros que estávamos procurando, e os que não estávamos também, ADORO! Eis que ele acorda, e acaba a calmaria…
Ele está numa fase que não quer saber de ficar no carrinho, só se está muito cansado. E cuidar de um bebê bípede andarilho em meio a um mar de gente não é fácil não. Então, levamos o macaco. Sabem aquela mochila de bichos, que tem uma alça e a gente consegue mantê-lo pertinho sempre? Essa mochila, foi um presente da dinda, que trouxe da Austrália. Lá, as mães, tias, dindas, enfim, usam sempre, nos shoppings, parques, feiras e locais onde perder um bebê de vista é fácil. Todos acham normal, usam e adoram.
Já aqui no Brasil, são poucas pessoas que usam e poucas que acham normal, não é mesmo? Rola um preconceito.
Eu sempre disse que usaria, e repito que vou usar. Entre ficar preocupada com o que os outros podem pensar e falar, e não perder o Antônio, eu fico com a segunda opção, com a minha tranquilidade de não perdê-lo e ser feliz!
Acho essa mochila super prática, segura e fofa. Pode ser usada somente como mochila, destacando o rabinho, ou como cinto guia, ou “coleira”, para as pessoas que adoram julgas as outras…Sempre que tiver vontade vou usá-la, em locais com muitas pessoas e que seja mais difícil cuidá-lo.
Ontem, como o guri dormia, acabei deixando no carro, e quando ele acordou, maridão ficou com ele, eu com o carrinho e os livros, e não conseguimos ver mais nada mesmo, porque não dava para tirar o olho do guri e das coisas. Aproveitamos bastante, até ele acordar e ficar entediado no carrinho, é,  a vida com filhos muda mesmo…para muito melhor!! No carro já mostramos o livro que compramos para ele, e folheei e cheirei os livros…(Ana, lembrei de ti…)
Esse assunto da ” mochila de bichinhos “, ” cinto guia “, ou ” coleira “, é um assunto polêmico mesmo. 
Para quem não conhece, é assim…

Eu sei que tem pais que são a favor, outro contras. 
E vocês, o que acham? 
Alguém usa, e quer deixar um depoimento?
Bom dia, e bom resto de semana!
Beijos

Comente pelo Facebook

Leia mais!