27.maio.2011

Coisas que só a maternidade faz por você…

Coisas que a maternidade fez por mim, e lógico que o corpitcho, não entra nessa lista, são coisas pessoais minhas,e não físicas:

* Chorar, chorar, chorar, eu choro vendo propaganda de margarina. Choro vendo filme, e quando vejo que é filme triste, nem começo a ver. Não posso ver ninguém chorando, que já abre a torneirinha. Assisto aquele programa ” Chegadas e Partidas ” do canal GNT, chega a inundar a sala, imaginem a cena, eu me lavando de tanto chorar, e o marido rindo. Mas cá entre nós, aeroporto é triste, e dá vontade de chorar,né?

* Comer, comer, comer, filho dá uma fome. Eu achava que quando estava grávida tinha uma super fome, mas aí veio a amamentação que não me fez mudar de opinião, filho fora da barriga dá mais fome ainda. Hoje em dia, que ainda amamento, mas não é toda hora, o apetite diminuiu, mas confesso que como em prato fundo. Mas tem uma explicação, como sempre depois que o Antônio come, então aproveito o prato fundo dele, querendo ou não, é uma louça a menos para lavar! E se sobra do pequeno, mando ver, sem desperdícios. E cá ente nós, prato fundo é O luxo, né?

* Organização, me tornei super organizada, marido não pode ler, mas fiquei bem mais organizada sim, se não fiquei como conseguiria cuidar do Antônio, arrumar a casa, fazer almoço, “cuidar” de mim, fralda, papinhas, lavar roupas, estender, recolher, passar, dobrar, ora bolas. Eu consigo fazer tudo sim, me organizo no meio da minha bagunça!

* Audição seletiva, escuto o que quero, e respondo o que quero, claro que precisei treinar um pouco, mas confesso que beirando os 11 meses do baby, eu consegui, e estou mega orgulhosa de mim mesma. Ontem mesmo, eu indo no mercado comprar pão com o Antônio no carrinho, daí uma senhora chegou e falou : – Mas minha filha, vai cair uma água! (vai chover) E eu sorri, e disse, a gente adora tomar banho de chuva! E segui sorrindo, fui, voltei, busquei marido no trabalho (de carrinho), e nada da chuva, e a senhora na janela esperando a tal chuva. Eu só dei um sorrisinho como quem diz : CADÊ A CHUVA, CADÊ! Eu sei que ela queria ajudar, mas …

* Multitarefas, sei que falei em organização ali em cima, mas multitarefas é diferente, assim, consigo fazer muitas coisas ao mesmo tempo, brincar com o Antônio enquanto estendo roupas, arrumo a cama, como, e tomo chimarrão, tudo ao mesmo tempo, juro! Como se tivesse muitos braços, acho que mãe ganha uns braços invisíveis, tenho certeza que sim! Nessas minhas correrias só quebrei uma térmica, e eu que fui boca aberta.

*Não dormir, não dormir, não dormir. Não durmo uma noite inteira tranqüila há meses, e temo que será assim para sempre. Se o Antônio acorda eu acordo, se ele dorme direto, eu acordo para conferir se está tudo bem, eu penso :”- Como assim ele não acordou?Será que está tudo bem?Vou conferir!”. E lembro da minha mãe que não dormia quando saíamos, e eu achava besteira, mas eu não vou dormir também, na real já nem durmo só de pensar!rs E quando durmo umas horinhas na tarde, já fazem milagres,antes precisava dormir hoooooras para descansar!

*Solidariedade, generosidade, empatia, irmandade, não posso ver criança carente, que me dá um nó no coração. Não posso ver mulher jogando filho no lixo, que me dá vontade de bater nela, sou contra a violência, mas nesse caso eu não pensaria nem meia vez. Se vejo alguma coisa triste que fazem com crianças na creche, tenho vontade de prestar solidariedade as mães das crianças. Fiquei muito mais unida as mulheres do que antes, sempre fui de ter amigos homens, mas agora tenho mais mulheres. Mãe se entende com um olhar, eu não sei vocês, mas seeeempre que vejo uma grávida, ou uma mãe com filho eu dou um sorriso singelo como quem diz: ” Seja feliz! “.A gente se coloca no lugar das mães, e no da nossa mãe, e tudo que não fez sentido na adolescência faz sentido, como 2 + 2 são 4, como feijão com arroz, como o amor!

De muitas coisas que mudaram em mim, não trocaria o que eu era antes por nada, meu coração simplesmente aumentou, e que maravilha, quando vier mais um filho vai ter bastante espaço!


Eu, em um ensaio que fiz para um concurso de cabelo, uns meses antes do Antônio!


                                           Eu, bem gravidinha, 6 meses!

E aí, o que mudou em vocês?

Comente pelo Facebook

Leia mais!