23.ago.2016

Como evitar (ou cuidar das) ESTRIAS na gravidez?

Oi gurias!

É muito comum durante a gravidez o surgimento das estrias, pois aumentamos consideravelmente nosso peso, em “pouco” tempo. Mas não é só o aumento de peso que propicia o aparecimento das estrias, são vários fatores. Hoje vou compartilhar com vocês um pouco das minhas experiências, já que engravidei 3 vezes, aprendi um pouco sobre estrias e também a lidar bem com elas. Mas também conto com a minha amiga, a Dra Letícia Pargendler Peres, que é dermatologista e esclareceu algumas questões sobre as tão temidas estrias. 

evitar estrias gravidez

Imagem daqui!

Afinal, o que são as estrias?

As estrias são uma atrofia da pele, causadas pela ruptura das fibras elásticas da derme (camada mais profunda da pele) causando uma espécie de “cicatriz” na epiderme (camada mais superficial da pele). Em geral são lesões lineares, atróficas, com a superfície um pouco enrugada. Na fase inicial apresentam-se avermelhadas pelo processo inflamatório causado pela distensão das fibras elásticas. Alguns meses após, adquirem coloração branco-nacarada. 

A maioria das mulheres tem estrias durante a gestação, em torno de 90%. O principal fator de risco é genético, tem mulheres que se cuidam durante toda a gestação e mesmo assim têm estrias, e tem aquelas que não se cuidam e nunca terão estrias. Mas também têm outros fatores: aumento excessivo de peso durante a gravidez, mães de segunda, terceira, quarta viagem tem mais chances de ter estrias. Geralmente se manifestam no último trimestre da gestação.

6 dicas para evitar as estrias:

1) Hidratação da pele 2x/dia: parte da elasticidade da pele é dada pela quantidade de água do estrato córneo (camada mais externa da pele), então bora hidratar a pele!
2) Beber muita água: a hidratação interna é tão importante quanto a externa, então beba muita água! Segundo médicos, devemos beber 3 litros de água por dia na gravidez e lactação. 
3) Evitar banhos muito quentes e uso excessivo de sabonetes: sabonetes comuns possuem sabão e, juntamente com a água quente, funcionam como detergentes, removendo toda camada lipídica da pele, tornando a pele mais seca e mais suscetível à formação de estrias.
4) Evitar ganho excessivo de peso: para isso, pode ser necessário acompanhamento com nutricionista, nutrólogo ou endocrinologista.
5) Realizar um programa de atividades físicas adequado para gestantes: o exercício ativa a circulação e ajuda o controle do ganho de peso. 
6) Comer alimentos ricos em vitamina C e E: por exemplo as frutas cítricas, são ricas em antioxidantes, e agem como estimulantes do colágeno da pele, combatendo as estrias.
Você está hidratando a pele, mas o que é melhor para a hidratação? Óleo ou creme? Ou os dois?
Os hidratantes em creme são os mais indicados pois apresentam mais rápida absorção do que os em óleo. Porém pode-se utilizar, além dos hidratantes em creme, óleos para banho nas áreas mais afetadas pelas estrias. O ideal é que faça um enxágue rápido e depois seque levemente com uma toalha macia. 
IMPORTANTE:
Não é só a barriga que precisa de cuidados. A barriga está aumentando mais do que o resto do corpo, mas lembrem de passar hidratantes e óleos no peito, no bumbum e nas pernas!
Minhas experiências!
Eu tive estrias no final da gravidez do Antônio. A gravidez foi até 40 semanas, quando estourou a bolsa, ali nas 38 semanas, eu percebi que saíram algumas estrias, foram poucas. Quando engravidei do Caetano, cuidei muuuuito para que não aumentassem, ganhei menos peso, e deu certo. Agora os cuidados são os mesmos, mas o principal é evitar o excesso de aumento de peso, beber muito líquido e hidratar a pele! 
O que estou usando para evitar mais estrias?
Estou usando o hidratante da Nívea para banho, creme da Mustela para barriga e peito(sim existe e estou amando)! Uso também o bio óil desde o 5º mês, principalmente após o banho, mas uso junto o hidratante. 
14123345_10157285828095335_2121623402_o
Gurias, eu sempre falo que ter estrias não é o fim do mundo! Hoje em dia existem tratamentos para amenizar e tratar as estrias depois da gravidez. Segundo a Dra Letícia, o tratamento das estrias após a gestação vai depender da fase de desenvolvimento em que  as lesões se encontram: se são estrias vermelhas (na fase inflamatória) ou se já são as estrias brancas (estão na fase final). Quanto antes for feito o tratamento, melhor o resultado estético, mas convém lembrar que até o presente momento não há tratamento que recupere totalmente as fibras elásticas rompidas.
A maioria dos tratamentos para estrias podem ser realizados em casa, mas desde que a mãe não esteja amamentando! O tratamento são formulações tópicas a base de ácido glicólico, vitamina C, ácido hialurônico e tretinoína, e mais eficazes nas estrias vermelhas, e menos eficazes do que os tratamento realizados em consultório. Os tratamentos no consultório dermatológico podem ser realizados com peelings químicos, lasers e luz intensa pulsada, radiofrequência, microdermoabrasão, intradermoterapia, IPCA (Indução Percutânea de Colágeno por Agulhas). Mas vocês devem sempre procurar profissionais de confiança e caso estejam amamentando, conversar com o profissional para que indique o tratamento ideal para você!
Espero que o post tenha esclarecido as dúvidas de vocês, mamães! Muito obrigada a Dra Letícia Pargendler Peres, médica dermatologista na Clínica de Dermatologia Pargendler, que ajudou para que o post ficasse completo!
Beijos
Angi

 

Comente pelo Facebook

Leia mais!