16.fev.2017

A construção da Linguagem!

Oi gurias, ano passado eu disse que tinha muitas novidades para 2017, e essa é uma delas, a Catia Vargas é a nova colunista que falará sobre a FALA E O SEU DESENVOLVIMENTO! A Catia atende em Porto Alegre-RS e hoje está falando sobre o começo do desenvolvimento da fala nas crianças! Se vocês tiverem dúvidas deixem nos comentários que serão dicas para próximos posts. Beijos Angi

Enfim chegou o tão esperado bebê, cada dia uma descoberta diferente, desafios, aprendizado. Junto com todas essas emoções temos angústia e ansiedade em ver nossos filhos se desenvolver.

Muitas mães me perguntam no consultório:  Será que a linguagem do meu bebê está dentro do esperado? Como posso estimular em casa? O bebê está começando a falar, mas as pessoas não entendem, é normal?

Calma! Falarei aqui no Blog Mãe de Guri sobre a fala e seu desenvolvimento para que possa ajudar as mães a ajudarem seus filhos!

Desde o nascimento o bebê já inicia a comunicação, através do olhar, do choro, assim começa o processo de aprendizagem, mais tarde  vem os balbucios e verbalizações. Por volta de um ano o bebê a imita tudo o que observa e escuta. Papais, lembrem-se: vocês são o exemplo para seus filhos, eles repetem o que vocês falam e como vocês falam! Então é IMPORTANTE falar em bom tom, pausadamente, para que a criança entenda o que está sendo dito.

Normalmente aos dois, dois anos e meio, a criança já está com um vocabulário extenso, tentando formular frases e com o pensamento a mil. Neste momento pode aparecer ansiedade ao falar, causando a gagueira e disfluência. na fala, o que é normal para a idade. A gagueira costuma ser passageira, mas se permanecer por mais de 6 meses é aconselhado buscar orientação com um fonoaudiólogo para que possa avaliar seu filho.

Dicas para a construção da linguagem:

  • No inicio a criança pode querer se comunicar através de gestos ou apontando para objetos, cabe aos pais encorajarem o filho a falar, mesmo que fale errado, você pode repetir a palavra corretamente e não a corrigir de forma negativa;
  • Incentive a imaginação e a criatividade das crianças com historias infantis e brincadeiras onde a criança tenha oportunidades de criar;
  • Questione sobre o seu dia, converse sobre o que está fazendo, crie oportunidades de comunicação;

Normalmente, espera-se que a criança adquira todos os fonemas até aos 4 anos e a fala seja compreensiva. Mas quando isso não acontece o ideal é investigar os fatores que podem estar atrapalhando, converse com a sua pediatra de confiança e peça indicação de um fonoaudiólogo, assim poderá ter uma avaliação detalhada da fala e que acompanhe e oriente quanto ao  desenvolvimento.

Beijo

Catia Vargas – CRFA 8737 – Fonoaudióloga em Porto Alegre/RS – [email protected]

Comente pelo Facebook

Leia mais!