4.dez.2012

De bicicleta com o filho

O esporte sempre fez parte da minha vida. Desde pequena era minha paixão: dança, basquete, voleibol, futsal, handebol e outros. Era tanto amor que se tornou profissão. Sou educadora física com muito orgulho; e mesmo não trabalhando na área atualmente, amo muito.

O maridão é biólogo, e sonha em deixar um mundo melhor para as próximas gerações. Separamos o lixo de casa, subimos escada sempre que possível, gostamos de caminhar até a padaria, ao invés de ir de carro. E quando é um pouco mais longe, vamos de bicicleta.

Posso até errar como mãe, mas quero deixar hábitos bons como exemplo para meu filho: praticar esportes e cuidar do planeta que vivemos!

Não tenho carteira de motorista e não gosto de depender dos outros para fazer minhas coisas. Sendo assim, a bicicleta foi a alternativa de me sentir independente! Fortaleza é uma cidade perfeita para pedalar, não tem lombadas e temos “perto” de casa: supermercado, escola, padaria e farmácia. Com tudo relativamente próximo, andar de bicicleta não se torna cansativo e sim, prazeroso – mesmo com o Antônio comigo na bicicleta, são 15kg a mais.

Ele é meu fiel companheiro.  Adora andar de bicicleta e pede para passear. Abre os braços, adora sentir o vento no rosto, observar o mundo ao seu redor, formas, cores e números e aponta e fala tudo que vê em volta. Cada passeio é uma nova experiência, podemos ver a cidade de outra perspectiva.

Mas, confesso que nem sempre foi assim. Na primeira vez que ele andou de bicicleta, teve muito medo. Foi chorando até a esquina de casa, urrando até a outra esquina e depois foi só alegria! Criamos um vínculo de confiança.

Tenho certeza que ele se lembrará desses momentos com sorriso no rosto, como eu me lembro dos passeios com meus pais.  São nessas horas de lazer que criamos memórias afetivas, onde podemos ensinar sem intenção, apenas através de exemplos. A cada passeio, Antônio aprende coisas novas, sabe que tem que esperar sua vez para atravessar uma rua, esperar um carro passar e ceder lugar para pedestres. São lições simples, mas que ficam para a vida.

Andar de bicicleta com filho é como amamentar, no começo pode ser complicado, mas depois é uma delícia! Se você quer mudar o mundo,  comece sendo um exemplo para seu filho. Ele está te observando – o tempo todo.


Beijos
Angi



Comente pelo Facebook

Leia mais!