14.nov.2017

Desenvolvimento da fala em crianças na faixa etária de 5-6 anos de idade

Oi pessoal, hoje o post da Ana Paranzini, psicóloga e colunista do Blog Mãe de Guri,  é sobre o desenvolvimento da fala em crianças na faixa etária de 5 a 6 anos de idade. É surpreendente observar a capacidade de aprendizagem das crianças. Muitas vezes as crianças já podem aprender coisas que não se imagina. Por exemplo, você já ensinou seu filho/sua filha, de 5-6 anos, o número do seu celular ou o endereço da família? Quando se fala do aprendizado da linguagem, a criança nessa faixa etária já é capaz de aprender isso e, no mundo atual, ensinar esses dados pessoais podem ser essenciais para a vida da criança!

Antônio-6-anos-075-1024x683

Foto da Lu Hoffmann Fotografia

Nessa idade a criança também já discrimina:

1)      A diferença entre “alguns”, “muitos” e “vários”;

2)      Identifica “mais”, “menos” ou “poucos”;

3)      Conta piadas simples;

4)      Relata experiências diárias;

5)      Descreve um local ou movimentos: entre, longe de, de/desde… para, por cima de, até;

6)      Reponde à pergunta “por quê? ” com uma explicação;

7)      Ordena e conta uma história de dois a cinco episódios na sequência correta;

8)      Define palavras;

9)      Responde adequadamente à pergunta: “Qual o contrário de…”;

10)      Responde à pergunta “O que acontece se… (você deixar cair um ovo?”);

11)      Usa “ontem” e “amanhã” corretamente e;

12)      Pergunta o significado de palavras novas ou desconhecidas.

Sempre que “batemos um papo” com a criança, estamos incentivando-a e colaborando para o aprimoramento de sua expressão verbal.

 Até o próximo post, espero que estejam gostando do conteúdo!

Ana Paranzini é Psicóloga (CRP 08/09142), com Mestrado em Psicologia Clínica (PUCCAMP) e especialista em Orientação de Pais. Idealizadora do Programa on line ADEUS BIRRAS e do Programa on line de ORIENTAÇÃO DE PAIS – Quando eu mudo… meu filho se transforma, que já ajudou e está ajudando muitas famílias a educarem seus filhos de maneira efetiva e prazerosa.

Fonte: O Inventário Portage Operacionalizado: Intervenção com Famílias. Lúcia C. A. Williams e Ana Lúcia R. Aiello. Editora Memnon, 2001.

Comente pelo Facebook

Leia mais!