25.abr.2016

O desmame do Caetano!

Oi gurias!

Hoje vou falar um pouco sobre o desmame do Caetano. A maioria de vocês sabe que ele ainda mamava quando eu descobri a gravidez. Mas já estava dando sinais de que alguma coisa estava mudando no corpo da mamãe… Antes mesmo de fazer o teste de gravidez ele diminuiu as mamadas e parecia estranhar o gosto do leite, algumas vezes ele tirava a boca do seio e só faltava falar: tá diferente, mamãe!

Eu amo amamentar, tive muuuuuuitas dificuldades quando o Antônio nasceu, até pensei em desistir. Mas com o apoio da família, e principalmente do marido, conseguimos e amamentei até 1 ano e meio, quando ele, naturalmente não quis mais mamar, simples assim. Com o Caetano eu não tive dificuldades, fora aquele começo quando o peito enche demais e parece que vai ter mastite, o bico do seio ficou bem sensível e dolorido, mas tiramos de letra, pois sabia que iria dar tudo certo e logo passaria… essa sabedoria que temos no segundo filho é uma benção! Ah, já falei sobre minhas experiências de amamentação, 10 coisas que ninguém te conta sobre amamentação, tem muitos posts legais sobre o assunto!

Amamentação É TUDO DE BOM! Sabemos que só tem benefícios, mesmo depois dos 6 meses do bebê, a Organização Mundial de Saúde recomenda amamentar até 2 anos (ou mais). É um momento da mãe e bebê, alimenta o corpo e alma… É uma benção, maravilhoso, mas cá entre nós, ao mesmo tempo é exaustivo demais, por isso muitas mães amamentam por pouco tempo, pois amamentar exige entrega, exige viver em função do ritmo do bebê! Não é fácil, mas vale muito a pena! Mas vamos lá falar do DESMAME do Caetano!

Desde que descobri a gravidez ele diminuiu muito as mamadas, até que chegou um dia que só mamava a noite. Eu estava exausta, e muitas vezes ele acordava, mamava  10 segundos e voltava a dormir, isso 6 vezes por noite, porém eu demorava a dormir. Eu estava MUITO CANSADA, mas isso não me fazia pensar em desmamar, até que quando fiz o ultrasom de 8 semanas, apareceu um possível coágulo que não tinha nem meio centímetro, tá? Era beeeem pequeno, mas a médica do ultrasom me recomendou parar de amamentar. A minha obstetra disse que não teria relação direta com a amamentação, pediu que não pegasse o Caetano no colo, nem fizesse esforço/atividade física. Nesse dia eu resolvi que estava na hora de parar de amamentar, não queria sentir culpa, caso esse possível coágulo aumentasse.  Então naquela noite quando o Caetano acordou e pediu mama, eu disse que tinha acabado e ele voltou a dormir e dormiu a noite toda. Isso se repetiu na noite seguinte. Até que depois de três noites ele não pediu mais mama e nem acordou mais durante a noite. 

Quando fizemos o ultrasom de 11 semanas, a minha preocupação era do tal possível coágulo, se estava ali, se tinha aumentado, ou se o corpo tinha absorvido. Eu não tive sangramento, nem cólicas… O médico disse que não tinha coágulo nenhum e que possivelmente poderia ser muita irrigação, que é comum no começo da gravidez, ou que foi absorvido…. isso não saberíamos, mas ficamos muito felizes, claro!

Depois que ele desmamou, eu tive certeza que ele estava pronto, talvez eu não estivesse… queria que fosse o mais natural possível, como foi com Antônio, mas nem sempre as coisas saem como imaginamos, né? O desmame não foi o mais natural, afinal eu disse para ele que não tinha mais mama. Mas fiz o que deveria ter feito, e fico feliz, pois sei que ele não sofreu, a gente que acaba sofrendo mais, né?

Nem todas as grávidas precisam desmamar, tenho várias amigas que amamentaram por toda a gravidez, outras os filhos não quiseram mais de um dia para o outro, pois o gosto do leite muda mesmo… mas comigo aconteceu e não quis correr risco nenhum…acho que vocês entendem, né?

O que eu penso sobre a hora do desmame?

Eu apoio a amamentação exclusiva até os 6 meses e amamentação até 2 anos, como a OMS. Mas acredito que o desmame deve acontecer quando alguém não está bem. Seja a mãe, o bebê, ou o bebê da barriga, como o meu caso. Se eu não tivesse grávida e com risco de coágulo, eu não teria pensado no desmame, mesmo CANSADA na velocidade 5 do créu. Mas isso sou eu, o meu limite e meus ideias… Quando está desconfortável para a mãe, quando a mãe ou o bebê sofrem… Mas que seja feito sem sofrimento para bebê, mãe… Então a minha dica é procurar a pediatra do seu filho, uma consultora em amamentação, algum profissional especializado que irá dar dicas para que seja feito com amor, nada de colocar pimenta no seio, ou band-aid e falar que está dodói, isso não tem nada de natural… 

E o remédio para secar o leite?

Eu não tomei nenhum remédio, como eu falei antes, ele estava mamando muito pouco. Como estou grávida, o corpo mandou recado para não produzir mais …

Como está a alimentação do Caetano após o desmame?

Está como antes, não notei grandes mudanças por causa do desmame. Tem dias que come tudo o que tem no prato, dias que não come tanto…. Ele não toma leite de vaca, uma ou outra vez quer o leite com cacau que o Antônio está tomando, mas toma alguns goles e só. Ele não chupou bico, nem mamadeira, então não seria agora que daria mamadeira. Ele toma água, sucos e em copo ou copo de treinamento. 

Mas sem leite como fica a questão de cálcio?

Aí é que muitas mães se enganam, tem post aqui no blog sobre outros alimentos que tem até mais cálcio que o leite, então usem e abusem deles! Depois do desmame ninguém precisa começar a tomar leite de vaca…!

Ele ainda pede mama?

Por incrível que pareça, ele NUNCA MAIS PEDIU! Mas não sei se não vai querer quando ver o mano mamando, né? O desmame aconteceu em 3 dias, no máximo, que ele pediu na hora de dormir… sim, ele só dormia no peito, por isso nem tem mais tirado a soneca da tarde, que era depois do mamazinho.

Então é isso, gurias! O mais importante é estar segura e saber que está fazendo a coisa certa, não tinha outra opção para mim, não queria correr riscos com o bebê da barriga, pois o Caetano ainda mamava com 2 anos… Quando estamos seguras e sabemos que estamos fazendo o que tem que ser feito, eles entendem e aceitam… cada mãe sabe seu limite, cada mãe sabe a sua hora, procurem a pediatra do seu filho ou uma consultora em amamentação para que seja sem sofrimento para ninguém!

Beijos

Angi

Comente pelo Facebook

Leia mais!