2.fev.2015

Qual vacina não tem no posto de saúde? Devo dar no meu filho?

Olá Gurias! Para as que estão chegando agora no Blog Mãe de Guri, eu sou a Fernanda do www.seupediatra.com, Pediatra e Mãe, e estou aqui com vocês para tentar esclarecer alguns assuntos. Se quiser seguir mais de perto passa lá no Seu Pediatra  – Fan Page para conversar um pouco mais. 

vacina posto saude

São poucas as coisas que temos orgulho no serviço público do nosso país. Segurança, transporte, educação e saúde deixam muito a desejar. Mas o esquema de vacinação da rede pública é de tirar o chapéu. Um dos melhores do mundo e super completo. Não pense que o governo é bonzinho de nos “dar” essas vacinas. Além de pagarmos muitos impostos, o governo só oferece essa quantidade imensa de vacina porque sabe que se vacinar a população, menos pessoas ficam doente e ele gastará menos com as doenças.

Se estamos no nosso direito, e as vacinas são boas e de qualidade devemos tirar o melhor proveito disso, e recorrer as vacinas da rede particular somente em caso de necessidade.

Atualmente qual vacina não tem no posto?

* DTP acelular – talvez seja a mais recomendada da rede particular. Essa vacina que protege contra Difteria, Tétano e Coqueluche, está disponível no posto de saúde na forma celular, que tem mais chance de efeitos adversos porém é mais eficaz. Caso a criança tenha apresentado algum efeito adverso a vacina do posto o pediatra irá avaliar se vale a pena fazer a vacina da rede privada.

* Poliomielite Virus inativado – no posto já tem, mas dá apenas aos 2 e 4 meses, aos 6 meses já toma a da gotinha oral (VOP). Na rede particular essa vacina já vem junto com a DTP acelular, que também pode ser associada a do Haemophilus e Hepatite B. Então o benefício seria economizar uma picadinha para o bebê.

* Pneumocócica 13 – No posto já é oferecida a vacina contra pneumococo que protege contra 10 tipos da bactéria, mas na rede privada a proteção é contra 13 tipos.

* Rotavirus – No posto a vacina protege contra apenas um tipo do vírus, e nas redes particulares existe a vacina pentavalente que protege contra 5 tipos desse vírus.

* Meningococo – A vacina da meningococo tipo C é igual no posto e na rede privada, mas depois de um ano de idade a rede privada oferece a vacina que protege contra outros 3 tipos da bactéria a Meningococo ACWY.

* Varicela – o SUS já oferece a vacina, junto com a vacina contra Sarampo, Caxumba e Rubéola aos 15 meses. Na rede privada ela pode ser comprada separadamente, e o pediatra poderia optar por adiantar a dose se houver risco. O SUS oferece apenas uma dose da vacina, e com o tempo irá avaliar se é necessário colocar um reforço no calendário. A Sociedade Brasileira de Imunizações recomenda que seja feita uma dose de reforço.

Quando você deve optar por uma vacina da rede privada ou particular?

É claro que vacinar as crianças e proteger contra o maior número de doenças possíveis é bom. Mas como eu disse, o calendário brasileiro está bem completo atualmente.

O melhor é você seguir a recomendação do seu Pediatra. Se ele achar que precisa ampliar a vacinação para outros subtipos dos vírus ou bactérias, ou que é melhor trocar alguma por causa de reação, siga a orientação dele.

Algumas vacinas entraram há pouco tempo no calendário, então se seu filho já tem mais de um ou dois anos, pode ser que ele tenha ficado fora do grupo que recebeu algumas vacinas. Por exemplo, a vacina da Varicela começou no SUS em 2013 e a da Hepatite A em 2014. Dê uma olhada no carteira de vacina dele e pergunte ao Seu Pediatra se tem alguma que ele ainda não tomou.

Mamães, espero que tenha esclarecido esse assunto sobre vacinação, convido vocês a curtirem a Fan Page do Seu Pediatra e receberem muitas dicas para a saúde dos seus filhos!  

Beijos,

Dra. Fernanda Freire – Blog Seu Pediatra

Comente pelo Facebook

Leia mais!