13.fev.2017

O dia em que plantei a minha placenta!

O Santi recém tinha nascido, ele estava nos meus braços. Ainda não acreditava que eu tinha parido, que ele tinha nascido…. É incrível como em um momento você sente a maior dor do mundo, sim, parir dói, além de parir o bebê, você tem que parir seus medos e fantasmas, mas para mim é a dor mais linda que uma mulher pode viver! Sabemos que durante o trabalho de parto, muitas mulheres são proibidas de gritar, gemer, urrar, de expressarem o que estão sentindo. Durante a vida inteira nos mandam fechar as pernas, não é mesmo, por isso no parto temos medo de abrir as pernas, mas isso é assunto para outro post…

Estava eu ali com o Santiago no colo, marido do lado, admirando nosso milagre, um espermatozoide e um óvulo que se tornaram vida, acho muito doido parar para pensar nisso. Estávamos curtindo nosso terceiro filho, enquanto isso o cordão parava de pulsar, para depois então cortar o cordão que nos unia… quis muito cortar o cordão. Eis que ouço a minha médica maravilhosa, Dra Ana Claudia Codesso, falar: Vocês querem guardar a placenta?

Confesso que não tinha pensado nisso durante a gestação… Já vi mães que comem a placenta, muitos mamíferos fazem isso assim que o filhote nasce, tem quem faça suco, tem quem faça capsula, tem quem “pinte” no papel e depois enquadra, tem quem planta e eu nunca tinha parado para pensar o que faria com minha placenta! Mas na hora eu só consegui dizer: SIM, quero guardar, e depois eu pensaria o que faria com ela.

Esse processo de fazer algo com a placenta vai de cada mãe e pode não ter nenhum significado para você, mas para quem faz tem! Portanto não devemos julgar, ninguém é obrigada a fazer capsula da sua placenta e comer, mas se a fulana quiser fazer, o que eu tenho a ver com isso? N-A-D-A! Quando eu tive o Antônio nem pensei nisso, quando tive o Caetano eu quis conhecer e até fotografei e agora com Santiago eu quis plantar! Quis plantar para ter para sempre “guardada” a placenta que deu vida ao Santi, a árvore da vida!

Mas afinal, o que é a placenta?

A placenta é um órgão que só existe durante a gestação! Ela é formada por tecidos do útero e do feto, e fica fixa no útero. A placenta aumenta durante a gestação e  cresce com o bebê, quando o bebê nasce, ele é em torno de 6 vezes maior do que a placenta. Do seu centro sai um cordão que alimenta o bebê, o cordão umbilical. A placenta tem a função de fornecer os nutrientes, oxigênio, produção de hormônios, proteção imunológica do bebê e proteção contra impactos na barriga da mãe, ou seja ela faz TUDO para que o bebê possa crescer e sobreviver, ela é A CARA! E depois do nascimento, a placenta continua dando sangue e oxigênio extra enquanto o bebê aprende a respirar pelos pulmões, por isso é TÃO IMPORTANTE ESPERAR QUE O CORDÃO PARE DE PULSAR ANTES DE SER CORTADO. E finalmente, depois de mais algumas contrações, a placenta é expulsa espontaneamente sem ser puxada e praticamente sem dor!

Como armazenar a placenta?

No hospital colocaram num saco hospitalar e meu pai levou para casa, guardou num pote de sorvete no congelador. Se você quiser ficar com sua placenta é importante colocar no seu plano de parto para que respeitem a sua vontade. Mas acredito que nem todos os hospitais no Brasil respeitam essa vontade, então tente falar com os médicos, senão, não tem o que fazer.

Nós optamos em plantar uma árvore no sítio do meu avó, lugar lindo que amo e onde eu posso ir sempre que quiser e vê-la crescer e se desenvolver! Mas se você mora em apartamento pode plantar em um vaso grande, o ideal é ver numa floricultura como plantar,, qual vaso ideal, quando de terra e pedras colocar, e qual a arvore/planta ideal para se ter dentro de casa/sacada.

IMG_2820 IMG_2821 IMG_2822

IMG_2830

placenta_angi

IMG_2836

IMG_2823

Curiosidade: Vocês já ouviram falar em parto de lótus? É um ritual comum em países como Indonésia e Austrália, normalmente leva de 3 a 7 dias até cair. A placenta permanece ligada ao bebê até que o cordão umbilical cair naturalmente. Eles acreditam que a placenta continua nutrindo e oferecendo substâncias para o sistema imunológico da criança. Durante esse tempo a placenta recebe cuidados especiais, é colocada em tecido impermeável, dentro de uma bolsa e tratada com sal grosso, flores e ervas.

parto lotus

Giulia fez o parto lótus e o cordão ficou ligado por 4 dias. Imagem: Elis Freitas

Fonte: Uol

beijos

Angi

Comente pelo Facebook

Leia mais!