24.jul.2014

10 Dicas para aumentar o leite materno!

Gurias!

Ahhh, amamentar é BOM DEMAIS, não é mesmo? #AmoMuito

É uma das maiores preocupações durante a gravidez de todas as mães! Não adianta, toda mãe se pergunta: “Será que vou conseguir amamentar, será que terei leite suficiente para meu bebê?”

SIM! A maioria das mulheres têm leite e é capaz de amamentar, inclusive hoje em dia, até mães adotivas amamentam.

O leite materno é o melhor alimento para o bebê, é rico em anticorpos, vitaminas e água, para que o bebê se desenvolva sem necessitar da introdução de qualquer outro tipo de alimento, nem líquido! Sem falar do vínculo mãe-bebê! O aleitamento materno deve ser mantido, exclusivamente por no mínimo 6 meses e complementado até os 2 anos de idade.

Com a ansiedade em amamentar, muitas mulheres produzem pouco leite mesmo.  Hoje compartilho algumas dicas para aumentar a produção de leite, dicas que a Pediatra dos guris me deu.

Vamos as dicas, gurias!

1 – Beba muita água: embora isso isoladamente não aumente a produção de leite, contribui para a saúde geral da mulher, o que acaba ajudando muito. Cerca de 87% do leite materno é água, por isso o bebê não precisa de água até os 6 primeiros meses.

Dica da Angi: Sempre sinto muita sede enquanto amamento, então carrego uma garrafinha de 500ml comigo e bebo uma a cada mamada. Mesmo no inverno, que minha sede diminuiu, levo a garrafinha para onde vou.

2 – Chá da Mamãe: Além de beber água, os chás também fazem muito bem durante a amamentação, alguns ajudam a relaxar, como um bom chá de camomila. Para quem não conhece existe o Chá da Mamãe da Weleda, é feito especialmente para as lactantes,  e auxilia na produção do leite. Eu adoro e tomei muito quando o Antônio era bebê, dessa vez ainda não tomei, mas ele é tão gostoso que vou procurar.

3 – De olho na alimentação: é muito importante ter uma alimentação saudável, comer de 3 em 3 horas e consumir calorias suficientes para a produção de leite. Além de uma boa alimentação auxiliar no emagrecimento.

4 – Muita calma nessa hora: O estresse libera hormônios que bloqueiam os mecanismos fisiológicos de produção e ejeção do leite materno.  Portanto, evite se estressar. Não dê bola para pitacos furados, se precisar se isole um pouco nas primeiras semanas, até que o bebê já tenha feito a pega correto e esteja mamando bem. Nada mais estressante do que aquela visita perguntando se o bebê já está mamando, não é mesmo?  Ahhh, mamãe tranqüila, filho(a) tranquilo(a)!

5 – Durma bem: Precisamos estar descansadas para amamentar tranquilas. Eu sei que é muito difícil dormir bem com um bebê em casa, mas peça ajuda para o marido, para uma amiga, ou familiar que esteja disposto a ficar com o bebê para você dormir um pouco. Uma soneca de 30 minutos, 1 hora, já renova, acreditem! Durma sempre que o bebê dormir, não se culpe. Deixe o que puder para depois, mas descanse.

6 – BOLSA DE ÁGUA QUENTE, banhos quentes ou compressas quentes ajudam a descer o leite e aumentam a produção. Se seu leite ainda não desceu, a dica é deixar a água rola nos peitos durante o banho.

Dica da Angi: Usei discos calmantes, adoro e indico, além de ajudar na descida do leite, auxilia quando o peito está dolorido nas primeiras semanas. CUIDADO: Se você já tiver leite a água quente pode empedrar o peito, só faça se tiver pouco leite.

7 – Amamente em livre demanda, sem hora para começar, nem terminar. Quanto mais o bebê suga, mais leite produz! Não anote o tempo das mamadas, se entregue a essa experiência maravilhosa que é amamentar!

8 – Tire leite entre as mamadas, pode ser com máquina tira-leite mesmo, ou manualmente. Eu usei uma máquina elétrica da Medela no primeiro mês e foi ótimo. Esvazie totalmente o peito, assim a produção de leite é estimulada. Você pode congelar esse leite para uma eventual necessidade, ou doar para hospitais, leite materno é muito importante para bebês prematuros. Ah, esse leite congelado dura 15 dias no congelador.

9 –  Converse com seu médico sobre remédios que estimulam a produção de leite, em último caso, mas hoje em dia tem alguns medicamentos que aumentam o leite, e só o médico é que pode avaliar a real necessidade.

10 – PROCURE UM BANCO DE LEITE! Sempre dou essa dica, se está com problema para amamentar PROCURE UM BANCO DE LEITE. Lá eles prestam atendimento GRATUITO, ensinam a pega correta para seu bebê mamar certinho e crescer saudável. Se não tem banco de leite na sua cidade, procure uma consultora em amamentação que vai na sua casa te ajudar. Em Porto Alegre tem a Rosane Baldissera, uma querida que adoro e indico.

Mas como saber se tenho leite suficiente para meu bebê?

O ganho de peso é a melhor forma de saber se o seu leite está sendo suficiente para seu bebê. Nos primeiros dias, é normal ele perder entre 5 a 10% do peso que nasceram. Mas recuperam nas primeiras semanas de vida, e a pediatra pode avaliar na primeira consulta.

Eu sei que é muito difícil ficar calma até ter certeza que temos leite suficiente para nosso bebê, e que ele está mamando bem. Muitas mulheres esperam que seus peitos fiquem cheios, vazando leite, para terem certeza que tem leite. Mas nem sempre acontece, pois o leite é produzido na hora da amamentação, então nem todas ficam com os peitos fartos.

Se você estiver com duvidas, nervosa, o mais importante é pedir ajuda, seja profissional, ou para aquela amiga mãe que já passou por essa experiência e pode te ajudar. A maioria das mulheres produz leite para seu bebê, então relaxe e dê o peito!

Se você fez de tudo e mesmo assim não tem leite, não se culpe. Na semana que vem tem post sobre relactação e translactação, um método muito utilizado atualmente, que as mães adotivas fazem para produzir leite e amamentar!

E vocês gurias, tem mais dicas para aumentar o leite materno?

beijos

Angi