2.dez.2013

Drenagem linfática na gestação

Drenagem-Linfatica

Durante a gestação a mulher passa por muitas transformações, tanto emocionais como físicas. O corpo muda muito nesse período, uma das mudanças mais sentidas é o ganho de peso. Esse fator varia muito de acordo com o estilo de vida, ou seja, da alimentação e a prática de atividade física, mas também de características do próprio organismo da mulher. Em média se espera um aumento 12 kg até o final da gestação, dividido em: 3,5 kg do feto, 2 kg do líquido amniótico e placenta, 2 kg do útero e mamas, 1,5 kg de gordura, 3 kg de sangue e líquidos, podendo variar de acordo com cada organismo.

O edema ou também conhecido como inchaço, ocorre devido ao aumento de produção hormonal. Esse aumento hormonal faz com que a grávida tenha tendência em reabsorver sódio causando maior retenção de liquido. Outra razão é devido ao aumento de peso uterino e o aumento do volume sanguíneo, sobrecarregando os membros inferiores, que passam a ter dificuldade no retorno venoso, causado o inchaço e também aparecimento de varizes.

O organismo sozinho não dá conta de coletar e eliminar esse excesso de líquido que fica acumulado no sistema linfático, por esse motivo a drenagem linfática é uma alternativa para “dar uma forcinha” ao organismo da gestante.

A drenagem linfática é uma técnica de massagem que trabalha o sistema linfático, estimulando-o a funcionar de forma mais rápida, movimentando a linfa até os gânglios linfáticos e eliminando-a através da urina. As manobras desse tipo de massagem são suaves e relaxantes, permitindo maior fluidez do sistema linfático, sistema este, que é mais superficial que o sanguíneo, por esse motivo não requer força e sim técnica adequada, para direcionar a linfa para os gânglios.

Os benefícios são:

* Melhora a nutrição das células e a oxigenação dos tecidos;

* Estimula a circulação venosa e linfática; reduz a retenção de líquido e inchaço;

* Previne e combate varizes e sensação de pernas cansadas;

* Combate celulite e estrias; alivia tensões e reduz dores musculares.

* Traz sensação de bem-estar e melhora do humor da gestante.

A drenagem linfática pode ser iniciada logo no início da gestação, basta ter liberação do médico. O ideal que seja realizada 2 X na semana , em casos de edemas exacerbados, a gestante poderá fazer até três sessões semanais.

É importante que a gestante procure um profissional que já trabalhe com gestantes para fazer a drenagem linfática manual, pois requer alguns cuidados especiais no abdômen e no peito.

Bruna Klidzio Naturóloga, massoterapeuta e

instrutora de Yoga, trabalha no Amamãe, em Porto Alegre.

Comente pelo Facebook

Leia mais!