24.jun.2020

É Tempo de Prevenir!

Oi gurias, hoje vou falar sobre o Vírus Sincicial Respiratório (VSR), vocês já ouviram falar sobre ele? O conteúdo do post foi criado a partir do site É tempo de prevenir, lá vocês encontrarão maiores informações a respeito, se desejarem.

É um vírus que pode causar infecções respiratórias graves, como bronquiolite e pneumonia, em crianças menores de 2 anos de idade, e merece nossa atenção.

Transmissão

A sua transmissão ocorre como a maioria dos vírus, através do contato com secreções respiratórias de pessoas doentes ou objetos contaminados, quando atinge os olhos, boca ou nariz.

Sintomas

Os sintomas são bem parecidos com os de um resfriado, causando coriza, tosse e até uma febre. Mas, em alguns casos, pode ocorrer dificuldade para respirar, chiado no peito e insuficiência respiratória.

Grupo de risco

Alguns bebês correm maior risco de se contaminarem com o VSR. Os bebês prematuros por ainda não possuírem o sistema imunológico totalmente desenvolvido são o maior grupo de risco, assim como crianças com cardiopatia congênita e portadoras de doença pulmonar crônica até os 2 anos.

Como evitar 

O VSR é um vírus altamente contagioso, muitas vezes são os pais, ou mesmo o irmão mais velho que transmitem para o bebê. Todos os cuidadores do bebê devem tomar os devidos cuidados, para reduzir o risco da exposição, infecção e transmissão:

– Lavar as mãos frequentemente, principalmente quando chegam da rua ou a(o) irmã(o) da escola;

– Evitar o contato com pessoas com doença respiratória aguda;

– Evitar ambientes com aglomeração de pessoas como supermercados, shoppings, etc.

– Evitar o tabagismo passivo;

– Limitar ou retardar o acesso a creches e escolas durante a sazonalidade do vírus;

– Estimular e oferecer, sempre que possível, o aleitamento materno! 

Imunização

Ainda não existe vacina para prevenção do VSR, mas existe um medicamento que o seu pediatra poderá receitar, sendo indicado especialmente para os bebês do grupo de risco. O medicamente é uma proteção extra, evitando que o vírus se multiplique nas células respiratórias da criança, impedindo as formas mais graves da doença. A imunização preventiva acontece durante os meses de maior circulação do vírus, sendo recomendadas até 5 doses, com intervalo de 30 dias.

A imunização está disponível em todo o território nacional, tanto pelo SUS, quanto pelos planos de saúde, para os bebês do grupo de risco

Em cada região, o vírus tem uma estação de maior propagação. No site É tempo de prevenir vocês podem ver quando é a época ideal para imunizar seu bebê.

É super importante manter a carteira de vacinação da criança em dia, principalmente dos bebês do grupo de risco. Mesmo em tempos de isolamento social devido ao COVID-19, é fundamental, ainda que tenham que sair de casa, pois assim seu bebê ficará mais protegido!

Consulte sempre o pediatra ou profissional de saúde responsável pelo seu bebê.

Vamos juntos proteger os bebês contra a bronquiolite e a pneumonia!

Beijos

Angi

 

Comente pelo Facebook

Leia mais!