20.fev.2018

“Escreve o próprio nome?!?!” Desenvolvimento motor de crianças entre 5 a 6 anos!

Oi mamães, tudo bem? Esse post é o último da Ana Paranzini, de uma série onde ela falou sobre o desenvolvimento infantil. Esperamos que vocês tenham gostado e tenha sido útil. Eu quero agradecer imensamente a Ana pelos posts, trouxe muito conteúdo de qualidade para o Blog! Beijo Angi 

Mãe e pai se emocionam a cada conquista da criança: as primeiras palavras, os primeiros passos, quando aprendem a escrever o próprio nome, as primeiras palavras que leêm…. cada “marco” do desenvolvimento infantil é de muita importância na vida das crianças. Quando se estimula o desenvolvimento motor, todo aprendizado reflete também nas habilidades do desenvolvimento motor fino, ou seja, habilidades com as mãos, fundamentais no aprendizado escolar.

Um marco importante para as crianças de que estão entre 5 a 6 anos de idade é escrever o próprio nome!! Se sua criança ainda não escreve, estimule-a (mas sem forçar!!).

IMG_1941

Nessas idades, as crianças também são capazes de:

  1. Escrever algumas letras, grandes, em qualquer local do papel;
  2. Manter o equilíbrio ao andar sob uma tábua;
  3. Caminhar saltitando;
  4. Balançar em um balanço, iniciando e mantendo o movimento;
  5. Esticar os dedos, tocando o polegar em cada um deles;
  6. Copiar letras minúsculas;
  7. Subir em escadas de mão ou na escada do escorregador;
  8. Bater em um prego com martelo;
  9. Rebater uma bola à medida que anda com direção;
  10. Conseguir colorir sem sai da margem 95% das vezes;
  11. Recortar figuras de revistas sem sair mais do 6 mm da margem;
  12. Usar apontador de lápis;
  13. Copiar desenhos complexos;
  14. Rasgar figuras simples de um papel;
  15. Dobrar um papel quadrado duas vezes em diagonal, imitando um adulto;
  16. Aparar uma bola de neve (de meia, por exemplo) com uma só mão;
  17. Pular corda sozinho;
  18. Golpear uma bola com um bastão ou pedaço de pau;
  19. Apanhar um objeto do chão enquanto corre;
  20. Patinar uma distância de três metros (ou usa skate);
  21. Andar de bicicleta;
  22. Escorregar descendo um monte de areia ou terra;
  23. Andar ou brincar em piscina tendo água até a cintura;
  24. Conduzir um patinete dando impulso com um pé só;
  25. Saltar e girar em um só pé;
  26. Escrever seu nome com letra caixa alta.

    É importante ressaltar que são apontados comportamentos “esperados”, de acordo com literatura da área de desenvolvimento e que diferenças individuais podem ser detectadas. Não se tem o objetivo de “normatizar” as atitudes da criança, mas sim, sinalizar O QUE ELA JÁ É CAPAZ DE APRENDER. Assim, ao observar seu filho e verificar que ele não apresenta algum aspecto apontado, NÃO SE DESESPERE!! Utilize essas informações para ensinar e treinar novas habilidades!! E, na dúvida, procure um especialista!

    Ana Paranzini é Psicóloga (CRP 08/09142), com Mestrado em Psicologia Clínica (PUCCAMP) e atua em Orientação de Pais. Idealizadora do Programa on line ADEUS BIRRAS e do Programa on line de ORIENTAÇÃO DE PAIS – Quando eu mudo… meu filho se transforma, que já ajudou e está ajudando muitas famílias a educarem seus filhos de maneira efetiva e prazerosa. Você conhece? Acesse a FanPage Ana Paranzini.

    Fonte: O Inventário Portage Operacionalizado: Intervenção com Famílias. Lúcia C. A. Williams e Ana Lúcia R. Aiello. Editora Memnon,

Comente pelo Facebook

Leia mais!