23.jan.2018

“Eu sozinho!” Autonomia marca o desenvolvimento das crianças entre 2 e 3 anos de idade

Oi mamães!

A criança entre 2 e 3 anos é muito ativa e o desenvolvimento motor tem movimentos mais aperfeiçoados. Assim, tudo que a criança vê outras crianças fazendo ou até mesmo os adultos, ela quer imitar.

cacá_

“Eu sozinho!” é uma das frases mais ouvidas nessa etapa. Assim, com supervisão, já se pode incentivar muito a autonomia. Mas… como nem sempre pode fazer tudo que quer, fica mais impaciente.

Se você tem filho/filha nessa idade, observe o que ele/ela já é capaz de aprender:

  1. Vira trincos ou maçanetas em portas;
  2. Salta no mesmo local com ambos os pés;
  3. Anda de costas;
  4. Desce escadas sem ajuda;
  5. Joga bola a um adulto que se encontra parado a 1,5 m de distância;
  6. Constrói uma torre de cinco a seis blocos;
  7. Vira páginas de um livro, uma por vez;
  8. Desembrulha um pequeno objeto;
  9. Dobra um papel ao meio, imitando um adulto;
  10. Desmancha e reconstrói um brinquedo de encaixe por pressão;
  11. Desenrosca brinquedos que se encaixam por sistema de roscas;
  12. Chuta uma bola grande que está imóvel;
  13. Faz bolas de argila, barro ou massinha;
  14. Segura o lápis entre o polegar e o indicador, apoiando-o sobre o dedo médio;
  15. Dá cambalhotas para frente com ajuda;
  16. Dá marteladas, para encaixar pinos nos orifícios.

É importante ressaltar que serão apontados comportamentos “esperados”, de acordo com literatura da área de desenvolvimento e que diferenças individuais podem ser detectadas. Não se tem o objetivo de “normatizar” as atitudes da criança, mas sim, sinalizar O QUE ELA JÁ É CAPAZ DE APRENDER. Assim, ao observar seu filho e verificar que ele não apresenta algum aspecto apontado, NÃO SE DESESPERE!! Utilize essas informações para ensinar e treinar novas habilidades!! E, na dúvida, procure um especialista!

Ana Paranzini é Psicóloga (CRP 08/09142), com Mestrado em Psicologia Clínica (PUCCAMP) e atua em Orientação de Pais. Idealizadora do Programa on line ADEUS BIRRAS e do Programa on line de ORIENTAÇÃO DE PAIS – Quando eu mudo… meu filho se transforma, que já ajudou e está ajudando muitas famílias a educarem seus filhos de maneira efetiva e prazerosa. Você conhece? Acesse a FanPage Ana Paranzini.

Fonte: O Inventário Portage Operacionalizado: Intervenção com Famílias. Lúcia C. A. Williams e Ana Lúcia R. Aiello. Editora 

Comente pelo Facebook

Leia mais!