11.fev.2014

O que é Insuficiência Istmo-Cervical – IIC ?

Mamis, vocês já ouviram falar em Insuficiência Istmo-Cervical? 

Eu recebi uma mensagem na Fan Page de uma leitora, e achei uma ótima informação para compartilharmos aqui no Blog. Eu mesma, nunca tinha ouvido falar, e informação nunca é demais, né?

A Insuficiência Istmo-Cervical é uma doença que acomete 1% das gestantes, e infelizmente só é diagnosticada tardiamente.

O que é? 

É a incapacidade do colo uterino, congênita ou adquirida, de manter a gravidez até o final. O canal cervical perde, ou não tem congenitamente, a capacidade de suportar o peso da gravidez sem se dilatar. O colo é flácido ou curto, não agüentando assim, suportar o peso do bebê conforme vai avançando a gravidez. Geralmente acontece por volta das 20-22 semanas de gestação, é o aborto espontâneo, ou então o parto pode até acontecer, já no terceiro trimestre, mas o bebê ainda é prematuro, com menos de 32 semanas. 

Quem corre mais riscos de ter IIC?

  • Pessoas que já fizeram curetagem, tiveram lesão no colo do útero num parto anterior, ou já fizeram aborto;
  • Pessoas que já sofreram um aborto espontâneo no segundo trimestre, ou tiveram um parto prematuro sem causa aparente;
  • Quem já se submeteu a um procedimento para retirada de lesões pré-cancerosas no colo do útero, como a conização ou biópsia em cone, ou uma cirurgia denominada “de alta frequência”;
  • Pessoas com o colo do útero anormalmente curto.

Mas será que podemos saber que temos a IIC?

Normalmente o diagnóstico acontece depois que a mulher perde 1 ou 2 bebês. O diagnóstico é realizado através do exame clínico, histerossalpingografia, e o teste da Vela de Hegar. Porém, infelizmente, nem sempre é possível diagnosticar com esses exames.

O melhor meio para diagnosticar a tempo é verificar o colo uterino através de ultrassonografia todos os meses, principalmente, entre 18 a 26 semanas de gestação, já que é nesse período que mais ocorre o parto prematuro em portadoras da IIC.

E qual o tratamento? 

Infelizmente não existe cura para a Incompetência Istmo-Cervical, mas quando é diagnosticada, há meios de contorná-la fazendo um procedimento chamado cerclagem, que consiste em “costurar” o colo do útero a fim de mantê-lo fechado até que a gravidez se complete. É feita em sala cirúrgica, com anestesia e dura cerca de 15 a 20 minutos. Se a gestante não tiver nenhum problema ou sangramento pode ter alta até no mesmo dia. E a partir de então, geralmente, as gestantes devem permanecer em repouso absoluto ou então relativo, sem esforços. Isso depende muito do estado do colo da gestante.

A cerclagem é feita geralmente por volta de 12 semanas de gestação, mas em alguns casos é possível fazer a cerclagem de emergência, quando o colo já está diminuindo. Nesse caso é mais arriscado, pois, a gestação já está avançada e há mais risco de atingir a bolsa e de dar contrações. Nesse caso, o obstetra deve avaliar bem qual o procedimento a fazer.

Existem vários tipos de cerclagem como você pode ver abaixo: 

  • A simples e a dupla, que são feiras via vaginal na gestação;
  • A definitiva, que é feita via abdominal antes da gestação.

E vocês gurias, conhecem alguém que tem Insuficiência Istmo-Cervical?

icc

É isso, espero que as informações sejam úteis! E para quem quiser mais informações confira o site www.cerclagem.com.br ou então participe do Grupo Cerclagem no Facebook.

Beijos, Angi

Comente pelo Facebook

Leia mais!