12.mar.2013

Língua Presa { Fala, Fono! }

Olá, mamães!
Hoje falarei sobre um assunto que deixa muitos pais e mães ansiosos, que é o bebê com língua presa.

Mas, como assim, língua presa?

A anquiloglossia, popularmente chamada de “língua presa” é uma anomalia no desenvolvimento do frênulo da língua (aquela pelezinha que prende a língua no assoalho da boca), que pode prejudicar a mobilidade e as funções desta estrutura.
O bebê que nasce com a língua presa poderá ter dificuldades para mamar, estando impossibilitado de realizar a movimentação necessária para sugar o seio da mãe. Isso muitas vezes causa irritação, choro excessivo e estresse na criança e em sua família.
Além da dificuldade inicial de amamentação, com o passar do tempo, a criança vai adquirindo uma forma adaptada de utilizar a língua, e poderá apresentar trocas na fala. Os principais fonemas afetados são o /R/ e o /L/. Experimente pronunciar as palavras /barata/, /flor/, /prato/, mantendo a língua somente no assoalho bucal. É o que acontece com as pessoas que apresentam a língua presa.


Qual é o tratamento para a língua presa?

É importante que os pais procurem auxílio de um(a) fonoaudiólogo(a), para avaliação dos movimentos da língua. Em caso de intervenção cirúrgica, a criança será encaminhada a uma avaliação do cirurgião. Quanto antes fizer melhor, pois será mais fácil para a criança se adaptar ao novo modelo de posição lingual. 
Este procedimento deve ser realizado por um médico Otorrinolaringologista ou um Cirurgião Dentista.
Geralmente é feito um procedimento cirúrgico muito simples, para soltar a pele que se encontra presa, liberando a língua para poder se movimentar normalmente.
Após o procedimento, a criança deve ser acompanhada por um(a) fonoaudiólogo(a), que vai auxiliá-la na execução de movimentos até então desconhecidos, para a correta produção dos sons e automatização do novo padrão de fala.


Teste da linguinha

No ano passado foi criado um projeto de lei para que todas as crianças passem pelo teste da linguinha, assim como o do olhinho, da orelhinha e do pezinho, a fim de serem avaliadas precocemente quanto ao fato de existir a língua presa. Este projeto visa fornecer tratamento e terapia fonoaudiológica para as crianças necessitadas.
O ideal é que o exame seja feito no primeiro mês de vida do bebê.


Mamães que tiverem dúvidas podem deixar nos comentários que a Taís responde!! 

Abraço,

Taís Alves Batschauer
Consultório:(51)30129500
Fonoaudióloga
CRFª 9309/RS 
PORTO ALEGRE/RS

Comente pelo Facebook

Leia mais!