10.out.2017

Ma, ma, ma…. qual foi a primeira palavra que seu filho(a/s) falou?

nivercacá1ano_

Foto: Fran do Estúdio Beta Imagens

O desenvolvimento da linguagem na infância está ligado ao ambiente de trocas de interações sociais, seja com cuidadores ou pares (outras crianças). Isso significa que a aprendizagem e aprimoramento da linguagem dependem da interação da criança com o outro. A linguagem permite a aprendizagem de noções de tempo e espaço e desenvolvimento da capacidade de raciocínio. É a capacidade de comunicar-se, de compreender e ser compreendido, culminando na “fala”, que é a forma como transmitimos as ideias.

Desde muito cedo, o bebê já pode ser estimulado – à medida que os cuidadores conversam com ele e fazem perguntas. Essas trocas devem ser sempre permeadas por um ambiente tranquilo e amoroso.

Veja o que o seu bebê, na faixa etária de zero a 1 ano já pode fazer. Estimule-o sempre:

1)      Repete sons emitidos por outras pessoas (sons curtos: gú, ah, ma);

2)      Repete a mesma sílaba duas a três vezes (ma, ma, ma);

3)      Responde a gestos com gestos (imita uma ação simples, como tchau);

4)      Obedece uma ordem simples, quando acompanhada de gestos indicativos (“me dá”);

5)      Interrompe a atividade, pelo menos momentaneamente, quando lhe dizem “não”, em 75% das vezes;

6)      Responde perguntas simples com respostas não-verbais (aponta ou sinaliza com a cabeça);

7)      Combina duas sílabas diferentes em suas tentativas de verbalização;

8)      Imita padrões de entonação da voz de outras pessoas (gritar, sussurrar);

9)      Usa uma palavra funcionalmente para indicar objeto ou pessoa (criança utiliza um nome específico para algo, cuidador entende);

10)      Vocaliza em resposta a fala de outra pessoa.

 Mamães, é importante notar que a LINGUAGEM não se refere somente a FALA. A linguagem, na interação com o outro, é demonstrada também através de expressões faciais, gestos e até ações da criança cumprindo uma ordem. No entanto, como somos “seres sociais” precisamos da fala também para nos comunicar. Incentive sempre a criança a falar!!!

Um beijo e até o próximo post

Ana Paranzini é Psicóloga (CRP 08/09142), com Mestrado em Psicologia Clínica (PUCCAMP) e especialista em Orientação de Pais. Idealizadora do Programa on line ADEUS BIRRAS e do Programa on line de ORIENTAÇÃO DE PAIS – Quando eu mudo… meu filho se transforma, que já ajudou e está ajudando muitas famílias a educarem seus filhos de maneira efetiva e prazerosa.

Fonte: O Inventário Portage Operacionalizado: Intervenção com Famílias. Lúcia C. A. Williams e Ana Lúcia R. Aiello. Editora Memnon, 2001.

Comente pelo Facebook

  • A primeira palavra do Arthur foi ‘papa’ hehehehehe
    daí em diante é um falatório só

    Bjooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

Leia mais!