17.jul.2012

Mãe – Decoradora de Festa { Dicas de Blogueira Convidada}

A gente passa a fazer milhões de “improvisações”depois que chegam os filhos né? Mesmo sem uma voz delicada e afinada, canto quase todos os dias, talvez pro meu filho eu seja ótima, mas para os vizinhos deve ser abominável. 



Passei a ser a “chef ” da minha cozinha, cozinho dia sim dia não, não sei se realmente é bom, mas todos são obrigados a comer. Viva!!!  Passei a achar que sou doceira e invento mil e um cupcakes diferentes e outros doces também, o que garantiu que eu não perdesse todo o peso que ganhei na gravidez. Viva!! Passei a contar histórias, faço teatro, animadora, imito bichos, lavo, esfrego, decoro e sei que todas as mães descobrem dons que jamais sonhavam antes da maternidade.
Pois agora descobri mais uma função, decoradora de festas, eu fiz a do meu filho. Estava ansiosa pela chegada da festa do Nino e torcendo pra que não fosse um fiasco, e se ninguém gostasse? bom, o Nino iria gostar até se fosse um bolo e pão de queijo, então já estava valendo né? não, eu ficaria arrasada e nunca mais arriscaria festa nenhuma. Mas deu certo. Ufa. E fiquei muito feliz quando a Angi, cupcakezeira de mão cheia me convidou pra falar sobre festa infantil. Como assim?? Eu, eu mesma?
Eu que não arrisquei a festa do primeiro ano do Nino, decidi que a de dois anos seria diferente. Então coloquei a mão na massa! Fiz tudo, junto com o Edu (marido), sem ele seria muito mais difícil (mas eles fazem sim corpo mole, sonho achar que não).
A festa ficou a nossa cara, e como muita gente me perguntou onde foi feita a decoração passei a acreditar que ficou legal e o melhor, com tudinho da forma que a gente pensou. E o que precisa para fazer uma festa com a sua cara? Uma dose de bom humor, muita organização, saco de jó  paciência, pesquisar referências, planilhas ou tabela do que falta fazer e alguém que ajude um pouco. Segue um passo a passo do que fizemos:
 30 dias antes
1-Decidimos o tema da festa. Festa Julina. Aproveitando o frio e a época. Arraiá do Antônio.
2- Pesquisei em sites, blogs e revistas referências pra festa. É sempre bom ter inspiração para o ponto de partida.
3- Decidi o que queria servir, qual seria a lembrança e a decoração.
4- Escolhi a paleta de cores da festa. Ficou em tons de amarelo e marrom, e alguns poucos detalhes em vermelho.
5- Fui em algumas lojas de tecido escolher já mais ou menos como pensei (nunca é igual, mas foi muito próximo). Queria xadrez e poá.
 25 dias antes
1- Com os tecidos levei em uma costureira e pedi pra ela fazer as toalhas de mesa e bandeirinhas de tecido, o que sobrou seria utilizado na decoração.
2- Fotografamos os tecidos que foram usados como base de toda a programação visual da festa, desde o convite, lembranças, arranjo de mesa e a decoração toda.
3- Escolhemos dois bonequinhos (tiramos do DVD Viva São João do Gilberto Gil) e utilizamos eles na programação visual toda que foi criada pelo Edu com os meus pitacos. Pra quem não for fazer a programação visual sozinha, já deve estar encomendada nessa data.
 20 dias antes
1- Era pra estar pronta a programação visual toda, mas no nosso caso não estava, ficou uma semana antes parte dela (marido é assim mesmo!).
2- Fizemos o convite e mandamos pelo facebook e por e-mail apenas. Só para os amiguinhos da escola e avós que mandei impresso.
3- Comprei todos os doces juninos, as embalagens que iria utilizar e o chapéu de palha pra mesa.
 10 dias antes
1- Fizemos as lembranças- Marmitas Bóia Fria- com doces Juninos – Chegou parte dos impressos da programação visual. 
2- Colocamos o rótulo nas águas e adesivos nos potes de papinhas pra decoração.
3- Comprei caixas que serviram pra guardar o bolo principal (simples de fubá) já que teria muita guloseima na festa. Os pedaços de bolo seriam embalados e posteriormente passado no tecido (retalhos) e iria colocar uma canela, pra dar um toque.
4- Edu começou a cortar bandeirinhas de festa Junina, eu queria que fossem amarela e marrom e assim não tinha pronta (o Edu queria me matar!).
 5 dias antes
1- Comprei todos os ingredientes para os doces.
2- Fiz a torre de tecido para colocar cupcakes.
 2 dias antes
1- Fiz as lembranças dos adultos: Temperinhos ( hortelã, salsinha, alecrim, pimentinha, manjericão, manjerona) com 2 tags , uma decorativa a outra com um passo a passo de como plantar o tempero com seus filhos.
2- O Edu imprimiu desenhos com o tema da festa para as crianças colorirem. 
 1 dia antes
1- Comecei a fazer os doces que só terminei no dia da festa.
2- Embalei o bolo de fubá saído do forno. Ficou bem fresquinho.
3- Inventei mais algumas coisinhas pra decorar (tipo reciclar os noivinhos do meu bolo de casamento pra 2 novos caipiras!!)
  
O dia da festa foi trabalhoso, tinham muitos detalhes e levei muito tempo arrumando, além de ter que fazer o quentão e o sucos (no final tive a ajuda da minha mãe pra essa parte, o que foi ótimo). Mas foi um dia muito gostoso, cheio de amigos, um sol maravilhoso (em julho? Curitiba? Verdade!!!!), todo mundo curtiu. Além da lembrancinha, algumas pessoas levaram águas e os amendoins de arranjo de mesa pra casa, foi muito legal de ver as crianças se divertindo e saindo cheia de lembranças da festa, na mão e no coração. Adorei fazer a festa, curtir e saí feliz da vida com os elogios. Vale a pena fazer sim!!!

A mesa…e essa mãe nunca fez isso na vida antes, ok, créditos pro pai (Edu) também!
Bolo de caixa, com bolinhos enroladinhos dentro

O bolo para levar pra casa, ou devorar na hora!

Temperinhos de lembrancinha

Lembrancinha recheada de doces



E vocês topam fazer a dos seus filhos?



Laís escreve no Blog que eu AMO, Dias de Mamis e é uma amiga querida!
Facebook: Dias de Mamis

Comente pelo Facebook

Leia mais!