21.jul.2014

Meu Filho está com sobrepeso, e agora?

Para muitas famílias, ter um filho gordinho, bochechudo, e cheio de dobras é um êxito, um sinal de que a criança está bem, forte e cheia de saúde. Errado!!! O que interessa é que a criança esteja saudável.

Triste realidade 39% das crianças brasileiras apresentam sobrepeso ou obesidade. E o que mais assunta é pensar no risco de uma criança obesa se tornar um adulto obeso, que é de 15% aos 2 anos, 35% aos 5 anos, 50% aos 7 anos e 80% aos 10.

Seu filho está gordinho e agora o que fazer? Quais os cuidados que devo tomar?

Quando a criança é menor de 5 anos de idade, são os pais os que devem tomar as rédeas do tratamento, ou seja, responder pela criança.

Dos 5 aos 9 anos, as crianças terão mais autonomia no tratamento mas com a vigilância dos pais. Somente a partir dos 9 ou 10 anos é que a criança terá maior grau de responsabilidade e poderá responder com quase total liberdade ao tratamento.

Para auxiliar no tratamento da Obesidade infantil algumas dicas de alimentação:

* Reduza o hábito de repetir o prato.

* Evite colocar travessas e panelas na mesa, para que a criança sinta menos vontade de comer mais.

* Tenha sempre frutas, verduras e legumes a disposição da criança.

* Evite ter em casa alimentos não saudáveis, se ela abre a geladeira e vê só alimentos “não-saudáveis”, vai ser muito mais difícil de controlar.

* Estabeleça horários certos para comer, e não deixe com que a criança fique muito tempo sem se alimentar, para não exagerar nas principais refeições, e nem beliscando besteiras o dia inteiro.

* Ensine a criança a comer devagar, e principalmente, longe da televisão.

* Reduza todos os tipos de doces.

* Diminua gradualmente a ingestão de líquidos durante as refeições.

* Troque os sanduíches gordurosos, pelo saudáveis, com saladas, e queijos mais leves.

* Não ofereça fritura à crianças acima do peso.

* Troque os biscoitos recheados pelos sem recheios, pão branco pelo pão integral.

* Evite o consumo de comida pronta e pré-pronta.

* Evite alimentos industrializados, que tenham muitos conservantes e enlatados. Prefira comidas caseiras e frescas.

Se ele estiver gordinho, primeiro admita. Não perca tempo se perguntando por que, como ou quando aconteceu. Olhe pra frente. Sem culpa. Mudar de hábitos é possível, sim. Precisa querer. E aí você vai ver a mudança acontecer.

Não tem milagre, não. Tem trabalho! Boa sorte, respire fundo e comece já.

Jociane Catafesta {(51) 92177611}
CRN2 6376
Nutricionista Funcional
Personal Diet (Gestante, Pós Parto, Baby e Familiar)
Mestre em Gastroenterologia/UFRGS
Aperfeiçoamento em Nutrição Infantil
Fan Page: Consultório de Nutrição Jociane Catafesta 

Comente pelo Facebook

Leia mais!