17.dez.2013

A primeira viagem do filho!

amormaior

Quando estamos grávidas, nem pensamos muito no futuro dos nossos filhos. Sabemos que iremos amá-los como ninguém nessa vida, que teremos que educá-los, conforme nossos princípios e valores… que não será nada fácil, mas que dará valor a nossa vida!!

Quando estamos grávidas não pensamos em como será o primeiro dia na escolinha, as férias na casa da vovó que mora longe, ou quando ele tiver a primeira namorada… vivemos um dia após o outro, sem sofrer antecipadamente, ao menos tentamos… né? #vidademãe

Eu sou canceriana, e como mãe, sou mãe protetora. Não me considero super protetora, mas sou protetora sim! Ao andar na rua com ele, ensino que tem que olhar para os lados ao atravessar a rua, e que deve me dar a mão também, já na rua, deixo mais solto, mas explico que devemos estar atentos aos carros, as pessoas, cuidados que a realidade atual nos exige!

Já falei algumas vezes aqui no Blog que meus pais moram em Brasília, enquanto nós moramos em Canoas-RS. #casanova Nos falamos ao telefone todos os dias, pelo skype algumas vezes, sempre que dá estamos conectados! No final de ano, eles tiram alguns dias para visitar os amigos e parentes do sul, e nesse ano, minha mãe sugeriu que o Antônio fosse junto com eles…

Me pergunto, como eu nunca havia pensado nisso antes? Não adianta! Um dia eles viajarão sem nós, sairão sem nós, e como será?

Meus pais estão sempre longe, quando terão uma outra oportunidade? Então resolvi topar, até porque confio muito neles! E sabia que seria bom para meus pais, que irão curtir o neto, muito bom para o Antônio, curtir os avós e se tornar um pouco mais independente. E além de tudo, será bom para a gente arrumar a casa que ainda tem mil caixas… arrumar o quarto dele e do mano, e descansar um pouco, dormir, e namorar!

Decisão tomada, guri hiper empolgado com a viagem sozinho, meus pais também, todos felizes então?! Até domingo estava tudo lindo! Porém segunda de manhã, quando tínhamos que deixá-lo na casa da minha irmã, começou a me dar um aperto no peito, um nó na garganta, uma vontade de não deixar mais… pensei mil vezes, chorei…mas fui em frente! Assim que deixei ele na casa da minha irmã, meu pai iria pegá-lo mais tarde, eu chorei… parecia que estava faltando um pedaço de mim! Coisas que só as mães entenderão…já que o marido quase deu risada de mim por estar chorando!

Em função da mudança ele saiu da escola fazem 2 meses, e ficamos o dia inteiro juntos, estamos acostumados um com o outro…  Hoje eu sei que esse pequeno grande passo foi muito importante para nós, para o desenvolvimento dele, e para o meu também!

Essa é sua primeira viagem, aos 3 anos e 6 meses, está sendo ótima para nossa independência! Já falei com ele algumas vezes ao telefone, mas não quero ligar a todo momento, quero que ele curta cada dia, e que volte cheio de amigos e histórias para contar!

Claro que é uma situação pessoal, que muitas de vocês dirão que sou corajosa, e que nunca deixariam seus filhos viajarem com os avós. Mas cada mãe sabe de si, do seu relacionamento com seu filho e do que acha importante! SIM, eu sou corajosa, não é fácil desejar boa viagem para o filho, e ficar longe… sem poder proteger a todo momento, mas a vida é assim… Os filhos são do mundo, e quero que meu filho voe com suas próprias asas, que não tenha medo de se separar uns dias de mim, ou de alguém, quero que ele saiba que não somos dependentes de ninguém, que somos livres, que podemos fazer o que desejarmos, desde que respeitando as pessoas! É uma simples viagem com os avós, mas que pode ensinar isso para ele…

Meu desejo é que ele saiba que estaremos aqui esperando ele, sempre! Que ele pode viajar com os avós, com amigos, tios, que é seguro, e que não precisa estar conosco sempre!

E como é com vocês, gurias? Os seus filhos já viajaram com os avós, tios, ou dindas? Como foi?

P.S. Ele viajou na segunda e volta quinta-feira, uma eternidade para uma mãe… #abafa

Beijos, Angi

 

Comente pelo Facebook

Leia mais!