24.nov.2017

Qual método seguir? Papinha ou BLW?

Oi oi gurias, hoje tem mais um post da Fabiola Frezza Andriola, que é NUTRICIONISTA e trará conteúdo de qualidade sobre alimentação infantil, principalmente sobre introdução alimentar e alimentação saudável! Hoje sobre introdução alimentar, qual método seguir, papinha ou BLW?

Ah, ela também tem um blog o www.introducaoalimentar.blogspot.com.br .Curtam a fan page da Fabi AQUI e o insta da Fabi AQUI, que tem muuuuitas dicas legais todos os dias!

Beijos Angi

blw_

Benício filho da Fabi!

No mundo da maternidade o que não falta são opiniões totalmente diferentes para um mesmo assunto.  E quando se trata de introdução alimentar, não poderia ser diferente!

Começa a chegar perto do momento de iniciar as “frutinhas e comidinhas” para o bebê e surge então as milhares de dúvidas em nossas cabeças. E tenho visto que a principal delas hoje em dia é: qual método devo seguir? Papinha ou BLW? Qual é o correto?

Vou tentar ajudar a você, que ainda está em dúvida a escolher!

Comece sabendo que não existe “certo ou errado” na escolha dos métodos! Na verdade, nem gosto dessa palavra “método”. A forma ideal de iniciar com os alimentos sólidos na vida do seu bebê é aquela que todo mundo sai FELIZ. Bebê e família! Não precisamos ser radicais em nenhum momento! O maior segredo é ir “sentindo” esse momento, observando esse bebê e refletindo sobre nossas escolhas e sentimentos envolvidos!

De nada adianta seguir o método do Baby-Led Weaning (método que o bebê come sozinho com as próprias mãos) e não se sentir segura, ter muito medo (medos paralisantes) do bebê engasgar, ou então sempre ficar com a pulga atrás da orelha de que esse bebê não comeu suficiente.

Assim, como não é legal oferecer somente aquela papinha super esmagada, da mesma cor sempre, com todos os alimentos misturados, mas tendo a “garatia” de que seu bebê comeu a quantidade que você julga a ideal.

Você deve estar segura de suas escolhas!

Existe um meio termo! Hoje orientamos uma Introdução Alimentar Responsiva/Participativa. Não gosto de falar em “mistura de métodos”, mas não deixa de ser você oferecer para esse bebê um alimentação “papinha” com ajuda de uma colher, com muito respeito e empatia, e mesmo assim dar oportunidade para esse bebê explorar o alimento, sentir, pegar e também comer com suas próprias mãos!

O momento da refeição é um momento de troca, de experiências, de aprendizado mútuo! Confiança! Seja leve e feliz com seu bebê nesse processo!

 Se precisar de uma ajudinha mais de perto, conte comigo! Faço consultoria em Introdução Alimentar e te ajudo a deixar esse momento o mais tranquilo e prazeroso possível!

beijos

Fabiola

Nutri_Fabi

 

Comente pelo Facebook

Leia mais!