13.mar.2013

Sobre a saída da escolinha!

Desde quando comecei a pensar em colocar o Antônio na escolinha, eu pesquisei muitas escolas aqui em Fortaleza. Olhei em sites na internet, para mim um bom site é um BOM sinal, mas claro que não é só isso. Também pedi indicações para amigas daqui e fui conhecer pessoalmente várias escolas, até que optei pela escola que Antônio estudou desde agosto do ano passado. Antônio gosta muito da escolinha, sempre gostou. E eu também, era a melhor opção, no meu ponto de vista!


Porém semana passada aconteceu uma situação super chata. Agora que a poeira já baixou, que não aconteceu nada de pior, eu falo que foi chata, mas na verdade a situação foi INADMISSÍVEL! 

Eu estava me sentindo mal e fui no médico com o marido. Quando estava saindo do médico, me dei conta que marido não poderia pega-lo naquele dia (tinha dentista), e eu estava mal para buscá-lo de bike, então resolvi parar na escola e pegá-lo um pouco antes do final da aula. 

Cheguei na escola, dei bom dia aos porteiros, e fui na turma dele. De longe já o vejo dentro de uma caixa brincando…achei tão estranho, mas não conseguia ver toda a turma. Quando chego mais perto, percebo que ele estava SOZINHO! (oi?) Ainda em estado de CHOQUE, porque como mãe, eu não deixo ele sozinho em casa, em nenhum ambiente, confiei meu filho a escola para ele estar assistido. 

Fui chegando perto, pensando o que poderia ter acontecido, sem acreditar mesmo! Nessa hora chega uma professora (que nunca vi na vida) e pega o telefone, parecia que estava enviando uma mensagem. Nisso o Antônio me viu, e gritou: MAMÃE! Claro que perguntei o que ele tava fazendo sozinho e ele não soube explicar, né? A professora nem tentou me explicar, porque estava na cara que não sabia o que falar. 

Eu fiquei um bom tempo sem palavras. Perguntei onde estava a professora dele e os colegas, mas que nada, não tive resposta! 

Estava com pressa, pois marido tinha dentista. E também não estava entendendo nada, como que o guri estava sozinho na sala de aula!? Encontrei a coordenadora, falei do ocorrido e perguntei se ela sabia de algo, ela disse que não. Como a professora dele não chegou, fui para casa.

Um tempo depois a professora liga e tenta me explicar o inexplicável, falou que o Antônio é fujão, e que enquanto eles iam para o teatro, outra turma voltava, então ele escapou (sem ninguém ver) com essa turma que saía. Provavelmente ele se perdeu no pátio da escola e reconheceu o caminho da sala dele e foi… Segundo ela foi pouco tempo, recém tinha acontecido, mas eu não me convenço, e mesmo que recém tivesse acontecido, poderia ter acontecido alguma coisa com o guri sozinho na sala…Eu nem gosto de pensar nisso, mas é a realidade, a gente sabe que com criança podem acontecer acidentes, ainda mais sozinhas. Mas graças a Deus não aconteceu!

Claro que na hora pensei em tirá-lo da escola! Quando falei com marido ele ficou indignado e quis conversar com as professoras, mas sinceramente eu só queria ir embora. Elas não sabiam nem o que tinha acontecido, somente desculpas e isso não me interessa. Como vamos nos mudar logo eu tirei ele da escola mesmo. Mesmo sabendo que será SUPER DIFÍCIL fazer mudança com criança em casa, fiz o que meu coração de mãe mandou. Primeiro lugar a segurança do Antônio e minha tranquilidade, não ia descansar enquanto ele estivesse na escola, difícil, né?

Para mim o que aconteceu foi sério, não coloquei ele na escola para ficar sozinho nem 1 segundo, crianças pequenas não podem ficar desassistidas. Como vamos nos mudar, não tem porque continuar na escola. Talvez se ele tivesse estudado toda a vida nessa escola, eu teria relevado, mas sob essas circunstâncias não tem nem porque…

Quis compartilhar com vocês o que aconteceu para que fiquem de olho, e claro, façam visitas SURPRESAS na escola, nem gosto de pensar que isso pode ter acontecido antes, só agradeço a Deus que ele está bem e que posso ficar com ele “25 horas” por dia de novo!!! Não sou contra escolinhas, acho válido, as crianças aprendem, fazem amigos, a gente tem um tempo para trabalhar, fazer o que precisamos. Acho que cada mãe sabe da sua necessidade. E por mais que escolhemos a dedo a escolinha pode acontecer dessas.

E por aí, já aconteceu algo na escolinha que fizeram vocês tirarem os pequenos?!

Beijos
Angi

Comente pelo Facebook

Leia mais!