3.maio.2012

Sobre alegrias e tristezas na gravidez!

A gravidez é um momento lindo, mágico, único e especial, certo?
Errado! Nem sempre é tão lindo, vou ser sincera, porque caso você já passou ou esteja passando por isso nesse momento, saiba que é super normal não se sentir normal, nem o ser mais especial do planeta terra!
Muitas vezes a gravidez não foi sonhada, nem planejada, apesar de querermos e amarmos aquele serzinho dentro de nós mais do que tudo na vida! E muitas vezes mesmo sendo planejada, nem sempre é como sonhávamos… na maioria das vezes não é, é bem diferente, sejamos realistas, mamães!
E claro que a gravidez não é horrível, não é isso que estou falando, mas ela é como uma montanha russa. Quando chegamos num parque de diversões queremos andar na tal montanha russa, quando vamos chegando perto dá aquele medinho,e quando estamos na bendita, temos altos e baixos, momentos de alegria, momentos de medo e momentos de tristezas, frustrações!
Mas passa, sempre passa!
Durante a gravidez as mulheres piram mesmo, é muito hormônio, cada mulher reage a esse turbilhão de hormônios de uma maneira, mais outro turbilhão de pensamentos, desejos, sentimentos! É a barriga que demora para crescer, depois cresce demais, os enjoos, as azias, a foooome, as estrias, e a ansiedade de conhecer o bebê!
Eu pirei mesmo, não me orgulho disso, nem é para parecer engraçado,  porque foi péssimo.E hoje percebo que tudo poderia ter sido diferente, e não teria passado por muitas coisas que passei depois…
Eu tive todos os tipos de medos e paranóias e claro, amor extremo. Todos os sentimentos são mais intensos do que quando estamos “não grávidas”.  Quando sentia medo…sentia muito medo, quando sentia alegria…sentia muita alegria. Não tenho certeza que tive depressão pré parto pois não fui a nenhuma psiquiatra, nem psicologa, mas acho que tive. Eu sempre quis ser a super mulher grávida moderna, que dá conta de tudo, de si mesma, da casa, do trabalho, do marido e da barriga…e claro que estava super enganada e já me arrependi muito por não ter procurado ajuda.
Mas não lamento até hoje porque depois que Antônio nasceu, digamos beeeeem depois eu procurei ajuda e a minha vida mudou. E se alguém tivesse escrito esse texto para mim naquela época talvez teria sido diferente.
Hoje comecei a tratar alguns traumas que vinham de toda minha história que já contei algumas vezes aqui no blog, sobre minha infância e claro que as coisas foram melhorando aos poucos, conforme fui aceitando e entendo algumas coisas dentro de mim. Ainda faço, e pretendo fazer por um bom tempo…desabafar, e ter um ponto de vista de alguém que não te conhece muito bem, nem seu marido, e te ajude sem te julgar, coisas que as nossas mães, amigas, irmãs não conseguem.
Já sabemos e concordamos que a gravidez não é tão sublime para todas, agora vem cá, e quando a gravidez nem planejada é? E quando ainda por cima o relacionamento não dá certo antes mesmo do bebê nascer?
Eu não posso falar por experiência própria porque eu tive uma gravidez planejada, mesmo que conturbada por todos esses sentimentos…mas o que posso dizer em alto e bom tom é que esses sentimentos exagerados são normais, essa confusão também, mas é sempre bom procurar ajuda para esclarecer se é tudo “normal” ou se pode ser um princípio de depressão, ou ansiedade.
Gravidas de plantão não me odeiem, tá?
Mas a verdade é que para termos uma gravidez tranquila e saudável para mamãe e bebê é bom estarmos com a cabeça boa! É bom praticarmos uma atividade física para liberar hormônios bons, nossos amigos, não aqueles malvados que nos deixam loucas .
Os principais sintomas de depressão na gravidez são:
* Insônia;
* Fadiga;
* Irritabilidade;
* Desconcentração;
* Falta de apetite;
* Tristeza;
* Mau Humor;
* Ansiedade.
A depressão pós parto pode ser por vários fatores, genético ou mesmo situação de estresse. Lembrando que essa situação de estresse pode afetar o bebê, pois ele sente o que está acontecendo com a mãe.
Conversem, desabafem, mas não finjam que está tudo bem!
A gestação é um momento de estarmos tranquilas, felizes, calmas, então não se acanhe, se sentir que algo pode melhorar, procure ajuda. E se você conhece uma grávida que precisa de um ombro amigo, não deixe de oferecer o seu e ajude!
Beijinhos
Angi

Fonte dos sintomas de depressão:http://www.zun.com.br/depressao-na-gravidez-sintomas/ .

Comente pelo Facebook

Leia mais!