30.out.2013

Sobre o desfralde definitivo!

O desfralde por aqui aconteceu depois do que eu poderia imaginar que aconteceria, no último post que escrevi sobre o assunto no Blog, achei que nunca mais falaria sobre o desfralde, que era assunto encerrado, mas que nada!

Nos mudamos em maio, de Fortaleza para Porto Alegre, e a mãe sem noção aqui  colocou o penico no frete da mudança, sem pensar que a mudança demoraria 20 dias para chegar.

Antônio estava acostumado a usar o pinico, e quando chegamos em Porto Alegre, ele pediu pelo seu penico. Foi aí que me dei conta que não tinha pensado nisso. Então falei para ele fazer na patente, que o pinico estava vindo de ônibus, mas ele não quis fazer.

Além da falta do penico, ficamos umas 2 semanas na casa de amigos, pois estávamos procurando apartamento para alugar, e ele não se sentia a vontade de usar a patente alheia. Então sem dramas, voltamos a usar a fralda!

E assim que o pinico chegou, o frio também, daí que ele não quis mais usar o pinico mesmo, e eu respeitei essa vontade. Sabia que teria que esperar o tempo dele, a vontade dele!

Até que a temperatura foi subindo, e resolvi que estava na hora do redesfralde. No primeiro dia, foi meio caótico, ele só fazia xixi no pinico se eu o levava até o pinico, senão, era xixi no chão! Cheguei a pensar que ele não estava pronto!

No segundo dia, escapou 2 xixis, bem no meio do carpete. E eu super cansada, cheguei a pensar que deveria colocar a fralda e desistir. Mas que nada, o desfralde não é tão simples, e 2 ou 1 xixi’s no carpete não é tão ruim assim, né? Temos que ter MUITA PACIÊNCIA!!!!

E adivinha? No terceiro dia não teve escape de xixi, ele começou a ir no pinico sempre que tinha vontade! Durante uma semana ele fez xixi no pinico e de um dia para o outro, pediu para fazer na patente, com a escadinha e redutor que ele já tinha.

E tem sido assim, o desfralde aconteceu novamente,  simples assim, aos 3 anos e 3 meses! Nesse processo pude perceber um erro que tinha cometido antes, como por exemplo:

* Quando viajávamos eu colocava fralda nele. E hoje sei que quando tiramos a fralda, não devemos colocar durante uma viagem, tem que tirar de vez. Salvo a fralda noturna, que pode ser usada um tempo ainda. Mas durante o dia, não devemos colocar fraldas em passeios, ou viagens.

Ah, se o seu filho(a) está na escola é importante que o desfralde aconteça ao mesmo tempo. A escola do guri foi importante, as profes deram a maior força.

No quarto dia de desfralde nós viajamos e o deixamos sem fralda, foi tudo lindo, ele não fez um xixi no carro, sempre que queria fazer xixi, ele pedia. E tudo aconteceu no tempo dele, agora definitivo, ele desfraldou. Não adianta querermos antecipar um processo, eles tem o tempo deles e temos que respeitar, entender, aceitar.

Não devemos nos importar se o filho da vizinha desfraldou com 1 ano, se a tia acha feio criança de 2 ou 3 anos usando fralda. Só a mãe sabe quando o filho está pronto para essa nova fase. Cada criança tem seu tempo. Sabemos que tem crianças que desfraldam com 1 ano, 1 ano e meio, e tem crianças que desfraldas com 3 anos, ou um pouco mais. E tudo bem! Assim como tem criança que fala antes das outras da mesma idade, ou que anda antes.

Hoje eu vejo isso claramente, não existe dica ou plano infalível, o que existe é respeitarmos o tempo deles. Termos paciência, sabedoria para apoiarmos eles nas conquistas, quando eles estiverem prontos para as mesmas!

E essa semana tem posts com os sinais que os filhos dão quando estão prontos para o desfralde!

Beijo, Angi

Comente pelo Facebook

Leia mais!