12.set.2011

"SUPERMÃES" Parte V

O especial do blog está sendo muito legal, poder conhecer novas histórias e ainda nos identificarmos com elas é muito legal. Hoje tenho a honra de ter uma “SUPERMÃE” muito querida e simpática, com um sotaque demaaaaais, é a Ivana que escreve no blog Coisa de mãe. Entre acarajés e chimarrão ela compartilha conosco seus super poderes e desafios de ser mãe de três, a Carolina, Alice, e o João. Agradeço a Ivana por ter aceito o convite e ter nos presenteado com um texto maravilhoso sobre seu dia a dia de mãe, e vocês que são sempre tão carinhosas, e queridas conosco. Espero que gostem da convidada, e sintam-se em casa!!
Super beijos e ótima semana para nós!!

“Quando Angi me convidou para participar desse especial de SUPERMÃES, ao lado de ter me sentido muito honrada com o convite, porque Angi é uma das mães especiais e generosas que conheci na blogosfera, fiquei pensando o que me tornaria uma SUPERMÃE, porque mãe que é mãe vive oscilando entre achar que é boa mãe e acreditar que não é tão capaz assim de educar alguém. Sem falar na culpa, parceira eterna.

Mas pensando bem, acho que toda mãe é uma supermãe e poderia dar milhões de motivos aqui, mas o principal deles é o de que toda mãe é “super” só por querer o melhor para o filho e ser capaz de mover montanhas para vê-lo feliz. É simples assim.

Olhando a minha trajetória materna, eu fico pensando quantos tabus, preconceitos e obstáculos foram superados e quantas mudanças eu sofri, internamente e na prática, ao longo desse tempo. Tudo para ser uma mãe cada vez melhor.

Eu troquei dias de sono profundo por noites e noites interrompidas; as viagens exclusivas com meu marido por viagens com uma galerinha a tiracolo; refeições tranquilas e silenciosas por muitas agitadas e cheias de confusão; troquei o cineminha da noite pelas matinês; o banho relaxante e duradouro por um econômico e cronometrado; os restaurantes sofisticados por restaurantes com parquinho ao ar livre; troquei um escritório por uma mesa de trabalho no meu quarto; roupas e sapatos de adulto por blusinhas, shortinhos e sapatinhos super fofos; troquei a maior parte do meu tempo pessoal pelo tempo com meus filhos; a conversa longa ao telefone, por diálogos mais curtos e objetivos, e adiei alguns projetos de trabalho pra dar mais atenção aos meus filhos, estar presente diariamente, assistindo cada conquista.

Todas essas mudanças, que representaram escolhas significativas e espontâneas em minha vida, só me trouxeram mais alegria e a certeza de que estou trilhando o melhor caminho que posso trilhar. Ter a oportunidade de estar perto deles, acompanhando cada passo, é um presente, ou melhor, uma caixinha de surpresas que abro todos os dias e que me faz agradecer sempre.

Sou uma supermãe porque sou capaz de renunciar, de improvisar, negociar, avaliar, retroceder, fazer muitas escolhas ao mesmo tempo, decidir rápido, de estar disponível para os meus filhos, de impor os limites necessários com o mínimo de sofrimento, de dialogar sem pressa, atenta para ouvi-los, de sentar junto e esperar o que eles têm a dizer. Também porque tenho um marido fantástico, parceiro em absolutamente todas as horas.Costumo dizer que cada um de nós somos pai e mãe ao mesmo tempo!

Acima de tudo, sou supermãe porque reconheço a minha imperfeição e a importância que os erros têm em minha vida, porque é com eles que mais aprendo.E cada vez que a gente se avalia e percebe que pode melhorar, é um grande passo que a gente dá, né? Vamos em frente!

Obrigada Angi, pela maravilhosa oportunidade de escrever para outras SUPERMÃES, com a certeza de que estamos sempre aprendendo!

Beijos em todas as SUPERMÃES que passam por aqui!”


A “SUPERMÃE” e sua família!!

Comente pelo Facebook

Leia mais!