6.nov.2012

Totalmente Grávida – Resultado: positivo

Há oito anos, conheci o cara que me fez pensar em ter uma família. Que me fez pensar em noivar, casar, morar junto, ter cachorros, gatos e filhos – não necessariamente nessa ordem. Sempre sabia que seria com ele, mas sabia que a hora de ter um filho ainda não havia chegado.
 Até que… ding dong…o relógio biológico toca freneticamente. Ambos em empregos estáveis, morávamos numa casa de madeira, perto do mar, rede, cachorros, gato, quintal, tudo que sempre queríamos, só faltava uma coisinha… Um bebê para chamar de nosso! Resolvi me preparar para engravidar, fui à ginecologista, fiz exames, comecei a tomar acido fólico, tudo conforme o script de gravidez de primeira viagem.
Depois de três meses tomando ácido fólico, foi aberta a temporada de tentativas. Sim, li algumas revistas sobre melhores posições para engravidar, dicas e tudo mais… Eu sei que parece ridículo agora, mas na hora me pareceu bem interessante, não tão romântico, mas parecia fazer sentido. 
Os desejos, sintomas, todos apareceram, já me sentia mãe, sabia que estava grávida. Mas na verdade não estava, fiz xixi no potinho e nada de dois traços. Fiz outro xixi no potinho, em caso de não ter esperado tempo suficiente e nada de dois traços de novo.
Foi então que decidi voltar à academia, emagrecer e, então, só depois, tentar novamente. Nesse mês, não nos prevenimos, mas quase não fizemos nada no meu período fértil. E foi em uma noite, com a sogra no quarto ao lado, casa de madeira (se é que me entendem) que engravidamos!
Lógico que eu não senti nada de diferente, desejos, enjôos, sono. Não senti nada, apenas uma dorzinha nos seios, coisa que a menstruação também dava, então nem desconfiei. Mas assim que a menstruação atrasou resolvi fazer um exame de sangue. Sem falar para o marido, antes de ir para o trabalho, só para ver o negativo e ficar menstruada no dia seguinte …coisas que quem tentou engravidar entende.
Mas eu vi um POSITIVO, e eu nem sabia o que fazer, o que pensar, o que falar para o marido! Logo agora que eu queria emagrecer, que eu não estava sentindo nada. Meu instinto materno me enganou! E com o POSITIVO começou a jornada mais maravilhosa da minha vida!
A partir daquele segundo tudo mudou e de uma hora para outra me senti MÃE! Afinal, sempre quis ser mãe e sabia que estaria pronta quando chegasse a hora. Mesmo sabendo que não se vira mãe de uma hora para outra: quase sempre são necessários nove meses e um pouco mais para nos tornarmos mães. Mas estava me sentindo a mãe mais feliz do mundo!
A descoberta da gravidez é uma explosão de sentimentos! Acordamos sorrindo e caso o cobrador do ônibus não dê bom dia, podemos chorar como um bebê. Podemos ter desejo de comer picolé de limão e assim que o comemos, percebemos que não queríamos de limão, e sim batata frita. Não é fácil ser gestante. Ter que provar a gravidez enquanto a barriga não cresce, para garantir o preferencial do ônibus, das filas, enfim. Depois tem que garantir para as pessoas que é só um bebê, mesmo que a barriga esteja gigante. Ou garantir que ainda falta um mês para a data provável do parto, mesmo que a barriga esteja muito gigante. Não é fácil!
Mas quem disse que seria? Fácil é o amor incalculável desde o “positivo”. Fácil é amar aquele bebezinho pulsante de 3 cm dentro de você. A cada ultrassom, uma nova descoberta, uma nova emoção. É dançar para sempre ao som daquele “ tum  tum tum”. É aprender com ele a dançar conforme  o ritmo. São sentimentos que não adianta tentar explicar, que apenas devemos sentir!!!

Gravida de 5-6 meses do Antônio!

 

 
 
 

Comente pelo Facebook

Leia mais!