7.nov.2011

Vamos falar de PARTO?

Vocês devem ter visto na internet o vídeo promocional O Renascimento do Parto. É um documentário onde pais, mães, médicos e especialistas de diferentes áreas falam sobre a realidade obstetrícia mundial , de Érica de Paula e Eduardo Chauvet, tem previsão de estréia em março de 2012.
Não falo muito sobre parto, mas o vídeo mexeu muito comigo porque sempre quis parto normal, não por filosofia de vida, nem porque sou contra cesárea. Eu sempre quis parto normal por mim mesma, por querer esperar a hora do Antônio, eu me preparei para aquela hora, tinha a certeza que era capaz de parir o meu filho, apesar de sempre ter muitas pessoas incentivando que a cesárea hoje em dia é mais segura que parto normal.
Durante a gravidez, me questionava muito, e era muito bom, pois refletia e cada dia estava mais certa do que seria bom para mim!
Como eu imaginava que seria meu parto?
Eu sempre imaginei que seria lindo, um momento único. Sabia que sentiria dores, e tinha certeza que essas dores passariam assim que ele nascesse, inclusive com o tanto de hormônio o corpo está produzindo.Queria muito sentir as dores, queria passar por aquela experiência, por mim e pelo Antônio!
O que eu queria logo após parir meu filho?
Eu sempre me imaginei amamentando, pegando no colo, e curtindo aquele momento único com meu marido, lamber a cria literalmente. Imaginava nós três juntos.
Como eu imaginava que seria o pós parto?
Eu imaginava que seria tranquilo, que sentiria algumas dores, devido a alguns pontos, enfim, que duraria uma semana, no máximo, mas que me sentiria disposta, feliz.
Isso tudo eu pensava antes de dar a luz ao Tonico, e hoje?
Como foi meu parto?
Minha bolsa rompeu as 23:00, fomos para o hospital, fiz exame de toque e 1 cm de dilatação, caminhei um pouco, mas segundo o médico plantonista eu deveria ficar em repouso.(acho que não…) Fiquei acordada, sem poder beber, nem comer, pela manhã resolveram induzir o parto normal, mas que de nada adiantou. E 14 horas depois que a bolsa tinha rompido, indução, eu estava com 3cm de dilatação. Então meu médico optou por fazer a cesária, e as 13:30 eu tomei a anestesia,em uma maca da sala de cirurgia! As 13:52, nasce Antônio,lindo, lindo, com 3.520kg e 51 cm a APGAR 10 e10, ele estava com 2 circulares de cordão no pescoço. O que meu médico disse ser o motivo de eu não dilatar e de não ter como fazer parto normal. Me conformei com essa cirurgia, mas ao mesmo tempo tenho minhas dúvidas, e na hora não curti o parto, não mesmo.O que eu poderia querer mais, meu filho nasceu cheio de saúde, e bem? Eu queria não ter passado por tudo que passei, pela cirurgia e por tanta insensibilidade por parte dos médicos!
Como foi logo após parir?
Para mim foi horrível, fiquei pouco com o Antônio, ainda assim com meus braços amarrados na cama, né? Estava preocupada com ele, mandei o marido ir atrás da enfermeira, mas estava muito preocupada comigo, com a cirurgia, com os pontos, com as dores, com os gases, com o medo da anestesia, enfim, estava sofrendo, não foi um momento de alegria, foi de alívio que tudo tinha dado certo. Estava dividida e frustrada, pois além de não ser o parto que eu sempre quis, eu não tinha me informado sobre cesária, não sabia nada, achei muito punk, ser amarrada na cama, para não se mexer na hora, e ficar deitada horas depois. Mas claro, estava feliz por ter dado tudo certo conosco, e o Antônio estar ótimo!
E o pós parto, como foi?
Ah, euuuuu tive muita dor nos pontos, deu quelóide, fiquei com insensibilidade na região dos pontos por muito tempo. Fiquei com dor nas costas pela anestesia, tomei remédio para dor uns 15 dias, remédio para gases um mês. O primeiro mês foi horrível, eu passei mal, ainda bem que minha mãe veio me ajudar esse primeiro mês, não dei nenhum banho no Antônio com medo, tinha muita dor nas costas.
Tudo bem, não foi o parto dos sonhos, mas foi o meu parto, hoje em dia tenho mais informações e com certeza num próximo filho(a) eu quero que seja diferente, se preciso for, faria outra cesárea, mas ainda quero ter meu parto normal!
Agora vamos refletir!!
Essa foi a minha experiência, não sou defensora de parto normal, natural ou cesárea.
O que eu defendo é a informação, busque informação, leia livros, blogs, fale com 1,2,3,médicos até achar o seu, aquele que você confie, que te apoie no seu parto, na sua escolha!
Não sou especialista, estou dando o meu depoimento como mãe e mulher, se você está grávida, se informe.
Acredite em você! Acredite que você consegue ter o parto que sempre quis ter,VOCÊ É A ATRIZ PRINCIPAL DO PARTO e não os médicos!
Não se deixem influenciar pelos outros, por amigas, pelos médicos, acredita em você!
Vamos mudar esse tanto de cesárea-cirurgia-sem necessidade!
SE INFORME, SE INFORME, SE INFORME!!
Tire as dúvidas, converse com outras mães e CORAGEM!!
Para quem não viu o vídeo esta aí, vale muito a pena assistir e refletir sobre.
E o seu parto, foi como vocês imaginaram que seria?
Boa semana!
Beijos
Angi

Comente pelo Facebook

Leia mais!